Blog

Dicas, novidades e curiosidades
vida profissional pessoal

Como conciliar a vida profissional com a vida pessoal

O sucesso no trabalho tem que caminhar com a satisfação na vida pessoal. Isto parece óbvio, certo?

Entretanto, na prática, nem sempre é tão simples conciliar estes dois setores que, muitas vezes, disputam nosso tempo e dedicação. Encontrar meios para caminhar entre estes universos com sabedoria não só é possível, como também é a única forma para conquistar um estilo de vida mais equilibrado.

Neste post, você encontrará dicas valiosas que você poderá incorporar à sua rotina, que lhe ajudarão nesta tarefa de conciliar vida profissional e pessoal.

Organize a sua vida e ganhe tempo
Entenda que a desorganização é a sua maior inimiga. Faça um planejamento da sua rotina na vida profissional. Veja onde está havendo “desperdício” de tempo: é na hora do cafezinho? Nas redes sociais? Você não precisa abrir mão destes momentos, mas se você reduzir o tempo dedicado a eles, poderá se livrar da hora extra.

E, consequentemente, ganhar estas horinhas com a sua família, com os amigos ou mesmo na academia. Outra dica importante é evitar levar trabalho para casa.

Saiba usar a tecnologia a seu favor
As ferramentas tecnológicas podem ser grandes aliados, auxiliando-o em seus prazos ou flexibilizando seus horários. Mas viver online, pode significar trabalho no momento em que você deveria estar se divertindo ou relaxando.

Use a tecnologia a seu favor, mas saiba desligar-se dela quando estiver com o seu marido, com a sua esposa, os seus filhos ou amigos.

Delegue tarefas
Pessoas centralizadoras tendem a não equilibrar bem os pratos da balança da vida profissional e pessoal.

Principalmente, se você é mulher e tem filhos, está inserida no mercado de trabalho e precisa contar com a ajuda de uma empregada e de uma babá.

No entanto, o conselho é válido em todos os casos: tenha critérios para contratar seus funcionários e confie neles. Eles se sentirão valorizados e você sairá ganhando ao contar com a colaboração de outras pessoas no seu dia a dia

Tire férias
Trabalhar anos a fio repetindo para si mesmo que não pode tirar férias é o caminho mais seguro para desenvolver um estresse que o levará a uma clínica média. Descansar, viajar, passar um período dedicando-se exclusivamente às pessoas importantes da sua vida, fará com que você volte com força total para o trabalho. Você estará cheio de energia e, provavelmente, com a mente cheia de novas ideias para colocar em prática.

Esteja presente
Seja no trabalho, no happy hour ou em casa, simplesmente esteja lá — de corpo e alma. Muitas vezes, nosso corpo está em um lugar, mas nossa mente viaja para outro completamente diferente. Esta é uma dica que necessita ser exercitada diariamente. Então, policie-se e viva o momento presente com toda intensidade.

Tire momentos para você
O trabalho e a sua família precisam de você. Mas você também precisa de você! Parece simples, mas às vezes, as pessoas colocam suas próprias necessidades em último lugar. Mais uma vez, as mulheres e, principalmente, as que são mães tendem a agir dessa forma. Seja dançar, meditar, fazer uma caminhada, estar junto à natureza, não importa quais sejam as suas preferências. Descubra o que energiza você e reserve um tempo para esta atividade, com o mesmo rigor com que você reserva para os outros setores da sua vida.

Sem dúvida, você terá que se esforçar para seguir seu planejamento. Muitas vezes terá que refazê-lo. Outras vezes, terá imprevistos que o colocarão por terra. Mas não desista. Uma vida mais organizada lhe renderá maior satisfação pessoal, gerando um melhor desempenho na vida profissional.

Artigo extraído e adaptado de Psicologia Viva.

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

 

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

trabalho

Como ter inteligência emocional no trabalho

As qualidades associadas a capacidade de identificar e controlar as emoções distinguem os melhores líderes do universo corporativo, segundo livro.

O que faz de um indivíduo um grande líder? Conhecimento, acuidade e visão, evidentemente. A isto, Daniel Goleman, autor do livro Leadership: The Power of Emotional Intelligence (Liderança: O poder da inteligência emocional), numa tradução literal) acrescentaria a capacidade de identificar e controlar as emoções – as nossas e as dos outros – e administrar os relacionamentos. As qualidades associadas a esta “inteligência emocional” distinguem os melhores líderes do universo corporativo, segundo o autor, ex-repórter de ciência do The New York Times, psicólogo e codiretor de um consórcio, na Rutgers University, que promove a pesquisa sobre o papel desempenhado pela inteligência emocional na excelência. Esta é sua breve lista de competências:

1. Consciência de si

Uma consciência realista de si: Você conhece seus pontos fortes e suas limitações; opera com competência e sabe quando confiar em outra pessoa da sua equipe.

Percepção emocional: Você compreende os seus sentimentos. O fato de ter consciência do que o deixa irritado, por exemplo, pode ajudá-lo a administrar a irritação.

2. Capacidade de administrar-se

Capacidade de recuperação: Você permanece calmo sob pressão e se recupera com rapidez dos golpes. Não fica remoendo os problemas, nem entra em pânico. Numa crise, as pessoas olham para o líder para se tranquilizarem; se o líder estiver calmo, elas também ficarão.

Equilíbrio emocional: Você sabe controlar os sentimentos aflitivos – em vez de explodir com as pessoas, você faz com que elas tenham consciência do que está errado e de sua solução.

Automotivação: Você avança sem cessar em direção a objetivos distantes apesar dos revezes.

3. Empatia

Empatia cognitiva e emocional: Como você compreende as perspectivas dos outros, sabe colocar as questões de maneira que os colegas compreendam. E está sempre disposto a ouvir suas indagações, para eliminar dúvidas. A empatia cognitiva, juntamente com a leitura cuidadosa dos sentimentos das outras pessoas, visa uma comunicação efetiva.

Sabe ouvir: Você presta total atenção ao outro e procura compreender o que ele está dizendo, sem discutir a fundo a questão com ele ou sem se afastar da pauta.

4. Habilidade de relacionamento

Comunicação convincente: Você expõe sua mensagem de uma maneira persuasiva, clara, de modo que as pessoas se sintam motivadas e tenham expectativas claras.

Trabalho em equipe: As pessoas se sentem relaxadas trabalhando com você. Um dos sinais: Elas riem com facilidade ao seu lado.

Artigo extraído e adaptado de Estadão.

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

 

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

work

Como aproveitar melhor a última hora no trabalho — de segunda a sexta-feira

Muita gente sente dificuldade em manter o foco por volta das 17h, na última hora de trabalho do dia. Um café, uma conversa com o colega e ainda são 17h15. Falta inspiração para começar algo importante, mas ficar sentado sem fazer nada ou simplesmente ir embora mais cedo não são boas alternativas.

É claro que para quem está enterrado até o pescoço em projetos, essa cena parece um “sonho”, mas se por acaso essa é sua realidade, a sensação de estar “preso” no trabalho só pode ser fonte de agonia. O que fazer, então? A resposta, segundo Larry Alton escreveu em um artigo publicado pela Fast Company, é criar “pequenos projetos”. Eles não demandam muita atenção, investimento e nem esforço, mas vão ajudar a manter sua produtividade na última hora do dia de trabalho — e fazer com que sua lista de tarefas fique bem menor. Além disso, eles também te ajudarão a parecer “ocupado” (leia-se “dedicado”, aos olhos da chefia).

Segunda-feira: organize seus e-mails
Em média, nós gastamos mais de três horas por dia checando e-mails relacionados ao trabalho. E esse número deve ser ainda maior às segundas-feiras, especialmente quando você não checou sua caixa de correio durante o final de semana.

E ainda que você esteja certo ao evitar responder e-mails complicados quando seu cérebro está muito cansado, organizar sua caixa de correio não demanda tanta atenção e vai se mostrar mais produtivo no longo prazo.

Para começar, aqui vão algumas dicas:
– Desista de quaisquer newsletter que você nunca lê (é só tirar seu nome da lista)
– Crie pastas (ou rótulos) para diferentes tipos de e-mails, separando por departamentos, remetente (quem enviou) ou por projeto
– Remova ou arquive mensagens antigas que só estão fazendo volume na sua caixa de correio
– Marque os e-mails que ainda requerem uma ação de sua parte

Terça-feira: planeje seu próximo projeto
O “peso” de iniciar um projeto novo (e muitas vezes, grande) no final do dia faz com que se deixe “para amanhã”. Se você tem pela frente uma tarefa que levaria quatro horas, a última coisa que você quer é se concentrar por menos de uma hora para ter que interromper seu processo e ir para casa.

A dica, neste caso, é planejar e organizar a tarefa. Você tem todos os elementos necessários para tocar o projeto? Você tem todas as respostas para suas dúvidas? Uma simples tabela vai mostrar se você, de fato, possui toda informação em mãos, e poupar o trabalho e irritação de parar o que está fazendo depois, quando estiver bem concentrado, para procurar planilhas ou e-mails.

Ao fazer isso logo no início da semana, você terá mais chances de colocar os tais planos em prática nos próximos dias da semana.

Quarta-feira: trabalhe para se tornar um líder
Tornar-se um profissional melhor não é somente executar tarefas e planejar projetos. Se você colocar mais ênfase no seu conhecimento, no desenvolvimento de habilidade e na sua reputação, você terá mais chances de ver seu esforço reconhecido e recompensado.

Você pode se esforçar em adquirir o perfil de um líder que pensa, ao manter-se muito bem informado sobre nichos do mercado. Corra atrás de novas tecnologias que surgem no mercado e amplie seus contatos ao iniciar discussões ou compartilhar artigos no LinkedIn. É uma ótima maneira de se sentir produtivo no meio da semana.

Quinta-feira: limpe sua mesa
Pesquisas indicam que pessoas criativas e inteligentes tendem a fazer mais “bagunça” em sua área de trabalho. Há um outro estudo, porém, que prova que manter sua mesa em estado de eterna confusão ajuda a distrair a atenção e afeta a produtividade — sem contar que seu chefe terá uma imagem pouco positiva a seu favor.

Portanto, limpar sua mesa é uma ótima tarefa para um dia em que você está contando os minutos para chegar a sexta-feira e só quer ajeitar as coisas. Estamos falando de jogar fora papéis desnecessários, organizar livros e objetos, lavar sua caneca de café e dar aquela boa limpada no teclado e na mesa.

Sexta-feira: planeje sua próxima semana
As pessoas mais bem-sucedidas criam seus cronogramas de trabalho e os seguem com firmeza. Se você fizer o mesmo, não apenas isso vai lhe poupar tempo na semana, mas também ajudará a transformar uma tarde meio sem graça em um momento produtivo. Isso também ajudará a melhorar seu humor no trabalho, o que é sempre bom para você e para os colegas.

Então, é só criar seu cronograma a partir de três passos básicos:
– Faça uma lista de tarefas para dar conta de tudo o que você quer e precisa fazer até a próxima semana. Se o projeto em questão for muito grande, divida-o em pequenos projetos, tornando as tarefas mais gerenciáveis
– Coloque tudo em ordem de importância e determine as prioridades
– Crie um cronograma que seja o mais próximo possível da realidade

Essa é uma tarefa perfeita para uma sexta-feira, pensando que se o seu foco estava perdendo intensidade, você vai se sentir melhor ao saber que já programou as coisas mais importantes da semana que vai chegar.

Por fim, lembre-se que por mais otimista e cheio de energia que você seja, sempre haverá momentos do dia em que você sentirá um certo desânimo — e isso não é o fim do mundo. Forçar-se a assumir tarefas complexas por pura teimosia (e não porque o deadline está chegando) pode resultar em um trabalho mal feito e que lhe trará pouca satisfação. Portanto, aproveite para transformar os momentos de menor produtividade em verdadeiros salva-vidas.

Artigo extraído e adaptado de Época Negócios.

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

 

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

trabalho

“Segundou”: 5 dicas para começar bem a segunda-feira manter a motivação na semana

O despertador pela manhã é o anúncio do fim do descanso. Depois de dois dias de folga, chega a segunda-feira, que mais parece um monstro pronto para te atacar.

“A segunda-feira é o dia com menor índice de execução de tarefa e maior índice de adiamento”, afirma Christian Barbosa, especialista em produtividade e dono da Triad Consulting. “Começamos a segunda-feira ainda na velocidade do final de semana, demoramos mais para pegar no tranco.”

No entanto, com um pouco de organização e força de vontade é possível tornar a segunda-feira um dia mais agradável e, principalmente, mais produtivo. Confira as dicas do especialista para começar a semana com o pé direito e evitar a desorganização nos quatro dias que seguem a segunda-feira.

Conclua as tarefas de sexta-feira
O lema “não deixe para amanhã o que se pode fazer hoje” é o que fala mais alto no planejamento semanal. Sempre que possível, evite deixar atividades por terminar na sexta-feira. Se for inevitável, distribua o restante da atividade nos três primeiros dias da semana. “É melhor não deixar para terminar tudo na segunda-feira”, diz.

Esqueça as reuniões no começo da semana
O ideal, segundo o especialista é marcar as reuniões de planejamento nas quartas, quintas e sextas-feiras. “Nós já estamos em um ritmo mais lento no começo da semana, reuniões acabam tomando muito tempo e sobra pouco para a organização das tarefas pessoais”, diz.

Evite planejar excessivamente a sua segunda-feira
Por incrível que pareça, Christian sugere que apenas três ou quatro horas do dia sejam dedicadas a atividades previamente marcadas. “Você precisará de mais tempo para a organização da semana, portanto, evite encher a segunda de compromissos.”

Tome notas
Christian aconselha utilizar ao menos um organizador prático como o Outlook, uma planilha de atividades ou até mesmo um bloco de notas. “Não podemos confiar na memória, caso contrário perdemos a concentração nas atividades a todo momento, com a voz interna lembrando de tudo que temos a fazer.”

Receba a segunda-feira de braços abertos
O especialista lembra que, apesar de todas as reclamações quanto às segundas-feiras, o início de uma nova semana deve ser sempre lembrado como uma nova oportunidade de realizar seus projetos. “É claro que ninguém fica feliz quando acaba o descanso, mas quando se faz o que se gosta, uma segunda-feira deixa de ser um martírio e vira uma oportunidade.”

Artigo extraído e adaptado de Exame – Carreira.

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

 

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

entrevista

Esta habilidade torna um profissional memorável

Se causar uma boa primeira impressão é vital na entrevista de emprego, será possível fazer com que ela seja duradoura?

Na era da informação rápida e em excesso, a capacidade de atenção dos humanos só diminui. São 8 segundos para conquistar nosso foco, segundo um estudo da Microsoft, menos tempo do que a atenção de um peixinho dourado.

Isso é um problema para quem procura um emprego, afinal recrutadores conversam com vários candidatos todos os dias. Se causar uma boa primeira impressão é vital, será possível fazer com que ela seja duradoura?

Depois de quase 10 anos, Caroline Cadorin, diretora da Hays, lembra claramente de um dos primeiros candidatos que entrevistou.

Competindo por uma vaga estratégica em uma multinacional, na hora de falar sobre sua experiência, o candidato contou uma história sobre seu tempo de estagiário. Para fazer vacinas, ele fazia parte da produção de “pintinhos de um dia”, animais com vida curta usados para testes.

“A maneira como ele me contou me marcou bastante. Ele me passou o conflito daquele trabalho, ele sabia a importância da tarefa para um bem maior ao mesmo tempo que entendia a dureza”, conta Caroline.

Para ela, a capacidade do profissional de criar empatia ao mesmo tempo que transmite sua história fez a experiência ser memorável.

Renata Filippi, diretora geral de Executive Search da STATO, também se recorda de profissionais que a cativaram desta maneira. Ela afasta a ideia de que exista uma receita ou característica específica que vai garantir que uma pessoa fique na memória. No entanto, trabalhar a empatia pode ser uma estratégia para a entrevista. “É uma habilidade de criar um ambiente agradável e relatar seu conteúdo de forma envolvente”, fala ela.

Para isso, o candidato precisa ter em mente o recado que quer passar e a melhor forma de transmiti-lo sem sair do roteiro do recrutador. “Pode ser um legado que deixou nos lugares, uma visão diferente sobre os negócios ou inovações que tem chamado sua atenção”, explica ela. “No final, você sente que aprendeu com o entrevistado”.

É o que Caroline vê como paixão. A pessoa não apenas relata os resultados e conquistas, mas tem gosto de compartilhar suas experiências. “É importante pensar no impacto que uma atividade causou em você e em outras pessoas”, disse. Aliado à empatia, isso faz com que os interlocutores se sintam parte daquela história.

Candidatos assim são lembrados nas horas mais críticas. Mesmo não sendo contratados em primeiro momento, podem voltar à mente do recrutador como a solução para um problema ou a combinação perfeita com uma empresa.

Pode ser um carisma natural ou uma nova estratégia, mas a qualidade das interações pessoais vale muito no momento da entrevista.

Artigo extraído e adaptado de Exame – Carreira.

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

 

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

Mulher de poder

“Tudo que a Hope cria é objeto de desejo meu. Se não é, nem lanço. E, por ser mulher, posso provar todos os produtos”. Dificilmente uma empresa consegue ter uma fórmula de sucesso tão redonda quanto essa: um dono que, na pele, deseja, testa e usa o que produz. Mas a bem-aventurança da marca e, especialmente, do prazer de Sandra Chayo em trabalhar nela, não aconteceu de imediato.

Formada em arquitetura, essa paulistana de 42 anos, casada e mãe de três filhos, não queria entrar na empresa que seu pai, o libanês Nissim Hara, fundou há 52 anos. Porém, ela e as irmãs, Karen e Daniela, perceberam que podiam transformar o negócio paterno em algo mais promissor. Contratar Gisele Bündchen como garota-propaganda foi o ponto mais visível do arrojo de Sandra; porém, para transformar a empresa em uma das três maiores marcas de lingerie do país, ela enfrentou muita resistência.

Fonte: Universia

 

Quais erros você cometeu como chefe? E o que aprendeu com eles?

Para abrirmos lojas próprias, desaceleramos as vendas em magazines e supermercados de forma abrupta, e isso nos gerou dois anos de prejuízo. Se a mudança tivesse sido mais sutil, não teríamos sofrido tanto.

Na sua área, quais as vantagens que uma chefe mulher leva?

Uma grande vantagem é que eu posso testar todos os produtos. Às vezes, em uma reunião com dez pessoas na mesa, vou ao banheiro e troco o sutiã para ver se gostamos ou não, e se o produto tem chance de ir pra frente.

Com quem uma chefe mulher normalmente pode contar dentro da empresa?

Depende do tipo de organização, mas não acho que o gênero importa muitos nessas horas. No meu caso específico, tenho minhas irmãs. A gente se vê todo dia e, claro, briga às vezes. Mas precisamos entrar em acordo sempre porque trabalhamos pelo mesmo propósito.

Fonte: Universia

 

Na sua experiência, mostrar fraquezas ajuda ou atrapalha uma mulher?

Ajuda. A mulher traz mais emoção para o ambiente de trabalho. A gente lida com pessoas e mostrar emoção nos aproxima dos colaboradores, fornecedores e até mesmo dos clientes. E somos em maioria na empresa.

Você enfrentou preconceito?

Sim, por ser a filha do dono. Não conseguia implantar ideias novas, pois eram barradas por funcionários mais antigos. A minha ideia de entrar no varejo e criar uma rede de lojas monomarca, por exemplo, nunca era aprovada. Então, tive a ideia de implantar o sistema de franshising, que minimizava nosso investimento inicial e, finalmente, consegui aval para iniciar o projeto. Provei que na praça onde implantávamos uma franquia Hope, as vendas para clientes multimarcas cresciam mais do que nas que não tinham franquia.

Extraído e adaptado de Universia.

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

 

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

Paciencia

Dicas para ser mais paciente

A paciência é uma habilidade baseada no autocontrole emocional, ou seja, quando podemos suportar as situações desagradáveis e difíceis sem perder a calma e a concentração.

Veja algumas dicas que ajudarão você a ser mais paciente no seu dia a dia:

1. Respire fundo e conte até 10

Às vezes, você pode perder a paciência com alguém porque essa pessoa disse algo que você não gostou, por exemplo, enviando uma mensagem de texto ou email que deixou você em fúria.

Geralmente é melhor deixar para responder um email desses no dia seguinte quando já estiver mais calmo e pensando com a razão em da emoção.

2. Relaxe

Se você puder se afastar da situação que causou sua perda de paciência, faça! Aproveite para fazer relaxamento físico, um alongamento, saia para caminhar e dar uma arejada na cabeça. Envolva-se com uma outra atividade para passar o tempo.

Isso regulariza os hormônios responsáveis pelo humor e dão mais clareza ao pensamento.

3. Aguarde a hora certa para decidir

Uma sugestão importante é você aguardar a cabeça esfriar até tomar uma decisão. Evite tomar decisão de cabeça quente.

Geralmente essas decisões são baseadas na emoção e não na razão. Tendo paciência, você decidirá com a cabeça fria e poderá obter os melhores resultados.

4. Perceba o que faz você perder a paciência

É quando o seu chefe diz para você fazer aquela tarefa que você odeia? É quando o seu filho grita para pedir alguma coisa?

Sabendo o que faz você perder a paciência ajuda você a se preparar e pensar como irá agir da próxima vez que isso acontecer.

Procure se lembrar de outras vezes que você precisou de paciência e os resultados positivos de ter aguardado a sua hora.

5. Pense de forma ampla

Esse é um problema realmente grande? Será que vou me importar com isso daqui uma semana, daqui um mês, daqui um ano?

Muito provavelmente você perceberá que o motivo da sua impaciência não é tão importante assim.

Se for algo importante, como uma solicitação do seu chefe, pense que agora você precisa fazer isso, mas a recompensa vem de outra forma.

6. Visualize

Agora que você já sabe de antemão o que te deixa irritado, visualize essa situação acontecendo da próxima vez. Aí pense o que você fará para agir com calma.

Vamos supor que você se irrita quando é a sua vez de lavar a louça. Pense se realmente faz sentido se irritar. O que você vai dizer na hora? Como você vai agir?

Talvez pensando antecipadamente você veja que realmente o que está tirando a sua paciência na verdade têm o seu motivo de ser. Por exemplo, você pode perceber que realmente você deve contribuir lavando a louça e isso não deve mais ser um motivo para perder a paciência.

7. Deixe quieto

Têm certas coisas que não mudam. Simplesmente são o que são. Não importa o quanto você grite ou se descabele. Então às vezes o melhor comportamento é simplesmente deixar quieto.

Em outras palavras, esquecer do assunto porque o que como diz o ditado, problema que não tem solução, solucionado está.

8. Ter paciência recompensa

Saiba que certas coisas demoram para vir mas se você for paciente o suficiente você terá a recompensa.  Você investe agora com paciência e, em troca, têm maiores chances de receber aquilo que você se propôs a esperar.

Como disse Einstein, “Não é que eu seja tão inteligente, apenas me dedico aos problemas por mais tempo.”. Em outras palavras, com paciência se pode chegar a grandes resultados.

Artigo extraído e adaptado de Evolução Pessoal.

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

 

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

Brasil camiseta

O que ameaça vitória do Brasil na Copa também é perigo para sua carreira

Após uma estreia morna na Copa do Mundo, o torcedor brasileiro agora se preocupa: será que o hexa vem mesmo? A falta de acertos da seleção no jogo contra a Suíça, segundo o técnico Tite, aconteceu pelo abalo do emocional da equipe, que estava “ansiosa”.

Gestão emocional é um desafio antigo para jogadores. Além do doloroso resultado de 7×1 no jogo contra a Alemanha em 2014, os brasileiros sempre se lembrarão da instabilidade que sua seleção mostrou em campo durante a goleada.

A falta de inteligência emocional da equipe brasileira não é uma ameaça apenas ao sonho do hexa. Assim como os atletas, todo profissional deveria estar atento ao problema se deseja ser bem sucedido.

Segundo livro “Inteligência Emocional 2.0”, dos especialistas Travis Bradberry e Jean Greaves, cofundadores da TalentSmart, sucesso e inteligência emocional andam lado a lado. Em pesquisa, os autores verificaram que 90% dos colaboradores de alto desempenho têm essa inteligência elevada.

Na prática, o diferencial desses profissionais é conseguir dar o seu melhor e também influenciar outros se superarem, mesmo em momentos de estresse, segundo explica Paulo Vieira, master coach e fundador da Febracis. “Isso acontece pela alta capacidade de se conectar consigo mesmo e com as pessoas ao redor”, diz.

Segundo a psicóloga Elaine Di Sarno, a pressão e emoções durante um jogo de futebol são naturais – ainda mais para os brasileiros. No entanto, é preciso trabalhar uma estratégia para se fortalecer e conseguir contornar as dificuldades.

“Aqui entra o autoconhecimento para saber como você lida com a pressão e ter estratégias para não ceder a ela. Você entra em campo sabendo que pode tomar um gol, assim como podem ocorrer contratempos no trabalho”, afirma ela.

O fundador da Febracis lembra que a vitória depende do equilíbrio entre a superioridade das habilidades técnicas e emocionais. “Não vale nada ter um gênio do futebol, mas que briga com todo mundo, desobedece o técnico e não passa a bola”, fala.

Quanto a isso, ele acredita que a seleção desta Copa é superior à da edição de 2014. Vieira vê maior equilíbrio e maturidade dos atletas, que carregam experiências em grandes times europeus e não colocam o ego em jogo, facilitando seu entrosamento.

Seleção tem um “CEO” mas não tem “gerente” em campo

Mesmo o time próximo à perfeição, o perigo ainda paira pela falta de um elemento chave para guiar as emoções em campo: uma super liderança.

O técnico brasileiro decidiu fazer o rodízio do posto de capitão do time. A tática pode motivar os jogadores ao colocar a responsabilidade sobre o grupo. Porém, para os especialistas, a mudança de liderança impacta diretamente na consistência dos resultados de uma equipe.

“O Tite é um líder extraordinário. Mas, como técnico, ele seria o CEO da empresa. Para que os funcionários deem seu melhor, eles não falam direto com o presidente, mas com o gerente. No momento, falta isso para o time”, diz Vieira.

Sob pressão, o papel do líder é manter o foco na meta final. Uma parte do jogo é marcar pontos, porém é preciso frieza para enxergar a estratégia que leva o time ao principal objetivo: vencer a partida.

“O Brasil precisa de alguém com alta inteligência emocional para a liderança. Além de craques, o time precisa de alguém determinado, rápido nas decisões, sem vaidade e que dê confiança para o resto dos jogadores”, fala o especialista.

A cada jogo só aumenta a pressão. Segundo Vieira, a boa liderança depende do que pede a situação: “os melhores líderes aparecem sob demanda”. Para a Copa, seria bom que ele tomasse o posto logo.

100% você

Uma das falhas da seleção é relacionada à competência da inteligência emocional que é vinculada à conexão com o outro. A outra, com o autoconhecimento e a autoestima.

Quanto mais alto o cargo, maior é a demanda por resultados de alta qualidade. No mundo do futebol, a Copa do Mundo é o ápice. O mundo está observando e os torcedores estão de olho em cada erro. Mesmo estando entre os melhores do mundo, uma falta de preparo emocional pode levar à autossabotagem.

“Um termo popular para isso é Síndrome de Impostor, quando o profissional começar a duvidar que merece a posição que ocupa. Sempre existe a chance do erro, mas é necessário trabalhar a confiança em suas capacidades”, explica a psicóloga.

Essa insegurança leva o profissional a cometer erros básicos, que normalmente não aconteceriam. “No final, o que nos move não é nossa razão, mas a emoção”, diz o Master Coach.

Como evitar a crise que pode acometer até os melhores entre os melhores? Os dois especialistas concordam que a chave é estar em sincronia com si próprio.

Se o estresse faz parte do jogo e a emoção faz parte de todos nós, nenhum profissional – ou jogador – pode ignorar o preparo emocional. Esse trabalho deve ser feito com antecedência, usando experiências e erros passados para refletir não apenas em como melhorar tecnicamente, mas no autoconhecimento.

Elaine explica que a vivência da demanda diária da profissão ajuda a crescer nesse aspecto. “Existem técnicas de coaching para trabalhar as fragilidades de cada um, aumentando a confiança e o autocontrole, fundamentos da inteligência emocional. Para isso, a pessoa precisa conhecer onde está e olhar para onde quer chegar”, fala.

 

Artigo extraído e adaptado de Exame Carreira

 

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

 

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

cinema

Filmes, séries e TEDs com ótimas lições de carreira

Você já parou para pensar que a todo momento estamos absorvendo informações e aprendizados que podem ser muito significativos para a carreira, inclusive, nas horas de lazer e descontração? Se nunca havia parado para pensar nisso, então, alerto que vale a pena ficar atento. Que saber como?

Quantas vezes você não foi ao cinema e saiu de lá com a sensação de que o filme visto havia mexido com você? Esse é o grande sinal: podemos tirar aprendizado de tudo. Sabe aquele dia preguiçoso – e despretensioso – debaixo das cobertas, no frio? Então, invista nele para ver com um outro olhar algo que pode já ter passado por você, mas que não deu tanta atenção. Para te ajudar nessa tarefa, selecionei alguns filmes que talvez você já tenha ouvido falar ou até mesmo assistido, mas que vale uma segunda olhada com foco no que ele pode agregar ao desenvolvimento da sua carreira. Vamos lá?

Erin Brockovich: esse filme vale a pena ser revisto porque aborda questões como determinação, desenvolvimento de competências, persistência, ética, persuasão, iniciativa, empatia e sentimento de dono.

À procura da Felicidade: filme emocionante sobre persistência, planejamento de carreira, coragem e motivação. Uma verdadeira lição de vida.

O Senhor Estagiário: esse é um filme que fala sobre ser mentor, líder e como orientar pessoas. Mostra como vale a pena colocar em prática pequenas atitudes como ser atento, observador, manter a calma e ser autêntico.

Fome de Poder: a trama aborda diversas questões que se completam, como inovação, coragem, persistência e desenvolvimento de equipes. Com certeza agrega muitos aprendizados.

O diabo veste Prada: antes de ficar com raiva – ou até mesmo dó – de Miranda Priestly, foque seu olhar no que a chefe durona proporcionou para Andy Sachs. Questões como resiliência, persistência e a importância do networking estão presentes em toda a trama.

É interessante dizer que não é só o cinema que pode agregar conhecimento de carreira para você. Por exemplo, vale muito a pena acompanhar estas duas séries:

O Sócio (The Profit): aqui um grande empresário mostra como salvar empresas de pequeno e médio porte, geralmente com grande potencial, mas que se encontram com problemas.

Shark Tank (Negociando com Tubarões): mostra empreendedores que vão ao programa apresentar as suas ideias de negócio a potenciais investidores (tubarões) com o objetivo de conquistar financiamento para seus projetos.

Para encerrar, eu não poderia deixar de falar dos TEDs, que são fontes valiosas de conhecimento e inspiração. Inclusive, confesso que é difícil escolher poucos, pois há uma infinidade deles que são muitos bons, hoje, no entanto, vou destacar dois: “Como ser um líder inspirador”, por Simon Sinek e “Mulheres e carreira”, por Sheryl Sandberg.

Extraído e adaptado de Exame – Carreira

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

 

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

Conteúdo relacionado:

Como fazer a diferença hoje e promover um futuro melhor para as próximas gerações

 

 

 

 

 

5 formas de ensinar seu cérebro a ser mais feliz

RENEW_01-09_6.0.indd

 

 

 

 

 

manhã

6 rituais matinais para manter-se produtivo o dia todo

Seja por ser dono do próprio negócio ou por concentrar o foco no desenvolvimento da carreira, é fácil trabalhar dia e noite e acabar encontrando-se em um estado de constante exaustão. Nesta situação, torna-se difícil levantar da cama de manhã, e apertar o modo “soneca” repetidamente antes de sair correndo pela porta para começar um dia de 12 horas parece quase inevitável. No entanto, alguns ajustes na rotina permitem sair da cama pontualmente e ainda sentir-se energizado e produtivo.

O poder de começar cedo não é novidade: Tim Ferriss, Oprah e Tim Cook, por exemplo, iniciam seus dias antes do amanhecer. Alguns rituais matinais permitem aproveitar ao máximo essas importantes horas antes de começar, efetivamente, a trabalhar.

Descubra 6 dicas para manter-se produtivo o dia todo:

Tenha uma boa noite de sono
O verdadeiro segredo para uma manhã produtiva, no entanto, é a noite anterior. Uma ideia para dormir com a mente tranquila é, antes de ir para a cama, listar 10 coisas pelas quais se é grato. Especialmente quando tiver tido um dia ruim ou alguma coisa der errado, é um lembrete poderoso do progresso que foi feito com a família, a saúde e os negócios. Terminar o dia com lembranças positivas significa que, quando o despertador tocar, você estará pronto para começar uma nova etapa com o pé direito.

Anote uma intenção diária
Estabeleça sua intenção para o dia. Anotar os seus objetivos faz com que seja significativamente mais provável que você os alcance, e o que é registrado é cumprido. Sem isso, pode ser difícil manter o foco. Use uma agenda ou o bloco de notas do celular e registre um objetivo (só um!) para alcançar nas próximas 24 horas. Essas intenções devem ser sempre simples e realistas.

Dedique uma hora a você
Esta é, sem dúvida, a parte mais importante do ritual matinal. Encontre uma hora antes do trabalho para dedicar a você. Utilize-a para aperfeiçoar um idioma, fazer um pouco de exercício físico ou ler. A única coisa que você nunca pode fazer durante esse tempo é checar seu email. Abrir a caixa de entrada tão cedo permite que outras pessoas ditem as suas prioridades, tornando-o reativo em vez de proativo.

Descubra como alimentar-se adequadamente
Muita coisa pode acontecer entre 9h e 17h para estragar uma dieta saudável. Porém, escolher conscientemente a primeira refeição do dia (quando a força de vontade está em seu pico) torna mais fácil manter bons hábitos. Uma rotina saudável proporciona uma mente saudável e focada, e você não pode ser um líder confiante e enérgico se você não estiver abastecendo seu corpo da maneira certa.

Use o tempo de seu percurso eficientemente
Até mesmo um percurso de 20 minutos pode ser utilizado para trabalhar. Com a tecnologia de bluetooth dos carros, é possível programar entrevistas e conferências telefônicas para quando estiver dirigindo e disponível, e então ser produtivo em sua rota. Checar algumas coisas enquanto está em trânsito significa economizar um pouco do tempo no escritório. Também resulta em mais pensamento criativo, porque se está em movimento e em uma situação diferente.

Tenha uma boa noite de sono
O verdadeiro segredo para uma manhã produtiva, no entanto, é a noite anterior. Uma ideia para dormir com a mente tranquila é, antes de ir para a cama, listar 10 coisas pelas quais se é grato. Especialmente quando tiver tido um dia ruim ou alguma coisa der errado, é um lembrete poderoso do progresso que foi feito com a família, a saúde e os negócios. Terminar o dia com lembranças positivas significa que, quando o despertador tocar, você estará pronto para começar uma nova etapa com o pé direito.

 

Extraído e adaptado de Forbes Brasil.

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

Conteúdo relacionado:

 Quer morar na Europa? Estes são os 10 países que oferecem vistos de forma mais simples e barata

 

 

 

 

5 sinais de que você foi feito para empreender pelo mundo