Arquivo: Produtividade

Meta SMART: entenda o que é na prática e como você pode implementar na sua empresa

Você já viu alguns exemplos de metas SMART? Bom, é que definir metas para uma empresa nunca é um caminho fácil, se não for feito com cuidado.

Muitas vezes, existe o risco de deixar algo importante de lado e focar em ações desnecessárias. Ter metas que cubram diversas áreas da empresa é quase sempre benéfico, mas há algumas desvantagens em ter metas em excesso.

A verdade é que elas são muitas vezes mal planejadas. Mesmo se você atingir seu objetivo, isso pode não fornecer algum benefício significativo para o negócio.

E como diria Peter Drucker:

“Não há nada mais inútil do que fazer bem feito algo que não precisava ser feito”

Outras vezes, as pessoas estabelecem metas que não são realizáveis. Embora elas possam inspirar uma pessoa e engajar colaboradores no começo, geralmente levam à frustração e ao desapontamento quando não são alcançadas.

É por isso que você precisa conhecer agora mesmo as metas SMART, uma metodologia para ser mais assertivo ao fazer essa definição de metas.

Confira agora alguns exemplos de metas SMART para aplicar o quanto antes na rotina das suas equipes de alta performance.

O que são metas SMART?

Na prática, as metas SMART podem ser definidas como a solução ideal para auxiliar pessoas, times e empresas a definirem aonde querem chegar.

Essas metas são definidas seguindo um padrão e com critérios específicos, que são facilmente lembrados usando a sigla SMART.

Cada letra representa uma palavra em inglês que deve fazer parte de cada meta, mas podemos facilmente traduzir para o português:

  • S – Specific (específico)
  • M – Measurable (mensurável)
  • A – Attainable (atingível)
  • R – Relevant (relevante)
  • T – Time based (temporal)

Definir metas SMART, que são sempre diferenciadas quando comparamos com as metas simples, vai ajudar a trazer o máximo de resultados para sua empresa e seus times. Mas como criar esse tipo de meta no seu dia a dia?

Como desenvolver as metas SMART?

Para trabalhar no desenvolvimento dessas metas, é preciso conhecer a fundo o significado por trás de cada uma das palavras relacionadas ao acrônimo SMART.

Fazendo isso, definir metas e objetivos SMART será cada vez mais simples. Tudo o que você precisa fazer é criar uma meta que atenda a cada um dos critérios que verá com detalhes a partir de agora.

S = Específico

Bons objetivos não podem ter duplo sentido. Por isso, para definir uma meta SMART, você precisa ter um objetivo claro e simples. Por exemplo, em vez de dizer “esse ano quero ter um corpo definido”, você poderia dizer “vou perder 10 quilos nos próximos 60 dias”.

Você pode ver como o exemplo é muito mais específico e, portanto, é um objetivo melhor? Com o tempo, nos acostumamos a criar metas abrangentes demais. Mas para ter resultados concretos, é importante ser cada vez mais específico.

M = Mensurável

Aqui o foco é entender que precisamos sempre definir metas mensuráveis, ou seja, que podem ser medidas. O acompanhamento de metas é uma parte importante da gestão de equipes e negócios.

Isso permite que você defina marcos que podem ser comemorados quando conseguir atingi-los e também reavaliar quando não foram alcançados. É fundamental ter sempre algum aspecto da sua meta que possa ser medido e avaliado de forma numérica.

A = Atingível

Muitas pessoas caem na armadilha de estabelecer metas impossíveis para si mesmas ou para suas equipes. Enquanto objetivos impossíveis podem empurrá-lo para a frente por um tempo, você certamente vai desistir deles em algum momento.

Em vez de impossíveis, seus objetivos devem ser desafiadores, mas sempre alcançáveis. Antes de definir uma meta, tenha certeza de que você ou seu time realmente tem a possibilidade de atingir.

R = Relevante

Nem todas as metas valem como as outras. A menos que seu objetivo seja relevante para o seu plano estratégico, alcançá-lo pode não significar nada.

Para garantir que sua meta seja relevante, certifique-se de que valha a pena, certifique-se de que alcançá-la proporcionará benefícios positivos à empresa e certifique-se de que essa meta esteja alinhada com as outras metas que o negócio tem.

T = Temporal

Boas metas precisam ter um tempo limite associada a elas. Por exemplo, em vez de dizer “quero começar a ler mais livros”, você poderia dizer “vou ler dois livros nos próximos três meses”.

A pessoa que estabeleceu a segunda meta estará mais motivada para ter sucesso, já que tem um tempo específico em mente para cumprir.

Perceba também como esse segunda meta se encaixa perfeitamente no padrão SMART! Além de ser temporal (T), ela é bem específica (S) e focada em um caminho, é mensurável (M) tanto em relação ao tempo como a quantidade, é facilmente atingível (A) e também relevante (R). Afinal, um bom livro pode ajudar qualquer pessoa.

6 Exemplos de metas SMART

Pensando na parte prática para escrever suas metas SMART, é uma boa ideia anotar cada um desses critérios e escrever uma frase ou duas sobre como seu objetivo se ajusta a cada um deles.

Se você puder escrever uma meta que atenda a cada um desses critérios, você terá uma meta SMART e uma mudança de atitude que vai ajudar muito mais do que uma meta padrão.

Vamos conferir agora 6 exemplos de metas SMART que podem servir de modelo para criar as suas:

  1. Contratar mais 5 pessoas para a área de vendas até dezembro deste ano;
  2. Diminuir em 50% os custos com aquisição de novos equipamentos em 6 meses;
  3. Duplicar o número de publicações no blog do site em 4 meses;
  4. Aumentar em 20% as vendas no mês de novembro em relação ao mesmo período do ano passado;
  5. Aumentar a avaliação média da empresa no Google em 30% nos próximos 3 meses;
  6. Investir 15% do lucro do semestre anterior em 4 treinamentos para os colaboradores nos próximos 2 meses.

Olhar cada um desses exemplos de metas SMART e analisar se cumprem com os critérios que definimos vai ajudar você a entender como desenvolver as suas próprias metas.

Veja nesse vídeo as 7 maneiras que vão ajudar você a transformar seus sonhos em realidade e conheça os 5 passos do método SMART:

Para ter acesso ao e-book com o passo a passo do método mais eficaz para conquistar objetivos, é só clicar no botão abaixo:

Clique aqui para ter acesso ao e-book

Artigo extraído e adaptado de Siteware.

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

 

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

10 dicas para otimizar o gerenciamento de tempo da equipe

A maior parte das empresas enfrenta um grave problema relacionado ao gerenciamento do tempo. Seus trabalhadores estão lidando com a constante sensação de que as horas parecem estar cada vez mais curtas diante das tarefas que eles têm que realizar.

Conseguir gerenciar o próprio tempo tornou-se um desafio imenso para todos nós, tão grande quanto cumprir metas, vender produtos, fazer planejamentos e entregar relatórios.

Quem está à frente de uma equipe, em posição de liderança, acaba se deparando com um desafio em dobro — além de gerir o próprio dia, é necessário garantir a produtividade e gerenciar o tempo dos demais colaboradores.

O fato é que o gerenciamento do tempo da equipe é fundamental para a organização da rotina e o sucesso das atividades propostas, resultando em uma gestão com foco em resultados e garantindo a alta performance do time.

Apesar de ser uma situação que mexe com os nossos nervos, a falta de tempo é totalmente contornável. Abaixo, listamos 10 dicas para otimizar o gerenciamento do tempo da equipe. Confira!

1. Organize a sua rotina e mantenha a agenda atualizada

Sem organização, não existe gerenciamento do tempo, alta performance, bons resultados e produtividade. Já que ela é fundamental para o sucesso do seu negócio, padronize determinados procedimentos — principalmente os repetitivos. Encare as tarefas de forma sistemática, estabelecendo e respeitando políticas, regras, horários e prazos. Além de eliminar dúvidas e improvisos, essa prática otimiza os processos internos.

2. Estabeleça quais são as prioridades

Diante da infinidade de tarefas que devem ser cumpridas pelos colaboradores de seu escritório, nem sempre é possível executá-las com a mesma qualidade — por mais produtivos que sejamos. É por esse motivo que você precisa definir quais são as prioridades. Alinhe a disponibilidade de sua equipe à estratégia da empresa, dividindo os recursos entre as demandas importantes e as urgentes. Para cada tarefa que chega, estabeleça uma prioridade: alta, média ou baixa.

3. Defina as metas individuais e coletivas

Os objetivos de sua empresa devem ser divididos em etapas. Para cada uma delas, estabeleça metas — tanto individuais quanto coletivas. A divisão das tarefas deve ser feita com justiça, delegando claramente as responsabilidades. Dessa forma, os esforços são direcionados de forma coerente para o cumprimento das metas e, consequentemente, alcance dos objetivos da organização. Estimule a atuação de todos por meio do trabalho em equipe.

4. Aproveite as habilidades dos colaboradores

Cada membro de sua equipe tem um perfil de trabalho diferente do outro. O fato de cada pessoa ser única pode facilitar o seu gerenciamento do tempo. Quem é mais detalhista pode focar na revisão de relatórios, enquanto quem lida melhor com a pressão pode ficar responsável pelas urgências. Aproveite as habilidades dos membros de sua equipe para repassar as tarefas de acordo com o perfil de cada funcionário.

5. Evite o imprevistos e retrabalhos

Para evitar imprevistos, você precisa trabalhar com mais foco nas tarefas consideradas importantes. Sistematizar processos e estabelecer regras é fundamental para isso. Quando você perde o prazo de uma tarefa importante, ela passa a ser caracterizada como urgente. Dentro desse contexto, a clareza deve se fazer presente em todas as solicitações, explicações e acompanhamentos que envolvem a realização de cada trabalho.

6. Trabalhe para eliminar a procrastinação

A procrastinação é um dos grandes desafios que as empresas enfrentam e que acaba impactando no bom gerenciamento do tempo. Procrastinar significa deixar para fazer depois o que deveria ser feito no momento. Como líder de uma equipe, você precisa garantir a entrega de todas as tarefas propostas. Ao perceber que um colaborador está atrasando com frequência a realização do trabalho, chame-o para conversar. Entenda a situação e ofereça a ajuda necessária.

7. Faça uma avaliação semanal

O feedback é um elemento muito importante no gerenciamento do tempo da equipe, pois é por meio dele que você consegue fazer correções na rota de trabalho. Estabeleça uma reunião semanal com sua equipe, fazendo uma avaliação dos processos, das metas e revisando os objetivos da companhia. Aproveite a oportunidade para planejar como será a próxima semana. Esse momento ao lado de seus colaboradores fomenta a união entre todos da equipe.

8. Desburocratize as atividades secundárias

No papel de líder de uma equipe, você deve se esforçar ao máximo para reduzir a burocracia presente nos processos de trabalho. Para tal, simplifique tudo o que for possível. O objetivo aqui é ganhar mais tempo de execução, o que consequentemente proporciona a antecipação de resultados, o uso dos recursos humanos para atividades mais importantes, a organização de documentos e a melhoria do fluxo de trabalho.

9. Crie um dashboard para realizar o acompanhamento

Não adianta implementar uma série de mudanças na rotina do escritório e deixar de acompanhar a evolução da equipe. O foco constante deve ser nas metas estabelecidas, portanto mantenha no ambiente um quadro visível que contemple o status de cada tarefa. Os membros de seu time conseguirão acompanhar os resultados individuais e coletivos, direcionando os esforços para que todos possam ganhar.

10. Use a tecnologia a seu favor

Faça um bom uso das soluções tecnológicas que temos atualmente: aplicativos, softwares para computador, armazenamento na nuvem e processos digitais. Elas facilitam a gestão da equipe e o gerenciamento do tempo. Os sistemas integrados, por exemplo, permitem que a comunicação entre profissionais, mesmo que de áreas distintas, seja feita de maneira eficiente.

A grande vantagem de usar a tecnologia a seu favor está no aumento da produtividade de seu time, que passa a trabalhar mais focado na entrega de resultados e acaba alcançando uma performance melhor. As soluções tecnológicas também permitem que você monitore o desempenho de todos, identificando oportunidades e pontos de melhoria.

O gerenciamento do tempo da equipe é fundamental para a realização da estratégia de uma empresa. A equipe consegue se manter focada e entrega o máximo de seu potencial, o que colabora também na formação de novos gestores. Isso permite que você, como líder, consiga ter mais base em sua carreira e se preparar para novos desafios.

Artigo extraído e adaptado de Valid.

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

 

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

4 maneiras de adquirir conhecimento durante o sono

Heródoto era geógrafo, historiador e quase uma espécie de jornalista de guerra da Grécia Antiga. É dele o relato das Guerras Médicas que deu origem à representação da Batalha das Termópilas do filme 300, que opôs gregos e persas. Em certo ponto de sua principal obra — intitulada apenas História, e muito mais longa e completa que o filme — ele conta as sonecas premonitórias do rei Xerxes (Rodrigo Santoro, alguém?), que recebia recadinhos e instruções dos deuses em forma de sonhos e visões. Entre as sugestões do firmamento, invadir a Grécia e dominar o mundo não eram raros.

Tudo isso para dizer que, bem, não é esse nível de sabedoria que você pode adquirir dormindo no alvorecer do século 21 — ninguém terá prenúncios de glória militar tão cedo. Mas há uma pequena lista de coisas com que o sono pode te ajudar, e o site IFLScience listou algumas delas. Confira:

1 – Você pode aprender palavras estrangeira

Em alemão, caixa de fósforos é “Streichholzschachtel”. Se a caixa for pequena, vira “Streichholzschächtelchen”. Pois é, ainda bem que pesquisadores da Suíça, ambos piedosos falantes fluentes de alemão que querem facilitar sua vida, afirmam em artigo publicado no periódico científico Cerebral Córtex, de Oxford, que ouvir várias vezes uma palavra estrangeira aprendida em estado de vigília durante o sono faz seu cérebro memorizá-la sem você perceber nem acordar.

Os testes, claro, envolveram tocar palavras aprendidas bem baixinho com um gravador conforme um grupo de voluntários recém-iniciado a uma língua estrangeira tirava um cochilo.

Para garantir que ninguém tivesse simplesmente ficado acordado e ouvido as palavras durante o suposto “sono”, eles montaram um grupo de controle que ouviu as palavras acordado. O resultado? Os despertos foram muito pior que os dorminhocos nas provas.

2 – Você pode aprender a tocar uma música

O mais legal é que a técnica de repetição acima não dá certo só com palavras, que carregam significado, mas também com melodias. Em um experimento que está registrado no periódico científico Nature Neuroscience, voluntários aprenderam melodias básicas de violão no estilo Guitar Hero — só colocando os dedos no lugar certo, sem teoria musical. Os que foram dormir depois e ouviram a melodia se repetindo durante o sono acordaram tocando bem melhor que os que não ouviram nada.

3 – Você pode se lembrar de onde deixou alguma coisa

Esqueça São Longuinho — pulinhos não são nada perto de um ronco. Nesta pesquisa, publicada no The Journal of Neuroscience, voluntários eram instruídos a posicionar um objeto virtual qualquer em algum ponto aleatório de uma tela de computador. Quando o local era escolhido, tocava um som correspondente.

Depois, todos iam cair duas vezes nos braços de Morfeu. Em uma, o som correspondente ao lugar foi tocado durante o sono. Na outra, não. A conclusão, você já sabe, é que quem ouviu o som dormindo se lembrou com mais facilidade do local em que havia deixado o objeto.

4 – Você pode proteger memórias especiais

Em um experimento parecido, publicado aqui, cientistas descobriram que a associação entre sons e objetos descoberta acima pode ser usada para dar um olé no sistema de seleção de memórias do seu cérebro e fazer ele guardar com mais cuidado coisas que você considera importantes e quer que sejam lembradas em detalhe.

Em um tela similar à do experimento acima, pessoas posicionavam objetos identificados, como um sino ou um gato, em um determinado local. Quando colocados, eles emitiam seus próprios sons — o gato miava e o sino tocava. Pessoas expostas a esses sons durante a noite, como você já deve imaginar, se lembraram com mais facilidade deles.

Em outras palavras, não custa nada ouvir a música que marcou seu primeiro encontro durante a noite. Pode te ajudar a nunca esquecer aquele dia.

Artigo extraído e adaptado de Revista Galieu.

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

 

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

work

Como aproveitar melhor a última hora no trabalho — de segunda a sexta-feira

Muita gente sente dificuldade em manter o foco por volta das 17h, na última hora de trabalho do dia. Um café, uma conversa com o colega e ainda são 17h15. Falta inspiração para começar algo importante, mas ficar sentado sem fazer nada ou simplesmente ir embora mais cedo não são boas alternativas.

É claro que para quem está enterrado até o pescoço em projetos, essa cena parece um “sonho”, mas se por acaso essa é sua realidade, a sensação de estar “preso” no trabalho só pode ser fonte de agonia. O que fazer, então? A resposta, segundo Larry Alton escreveu em um artigo publicado pela Fast Company, é criar “pequenos projetos”. Eles não demandam muita atenção, investimento e nem esforço, mas vão ajudar a manter sua produtividade na última hora do dia de trabalho — e fazer com que sua lista de tarefas fique bem menor. Além disso, eles também te ajudarão a parecer “ocupado” (leia-se “dedicado”, aos olhos da chefia).

Segunda-feira: organize seus e-mails
Em média, nós gastamos mais de três horas por dia checando e-mails relacionados ao trabalho. E esse número deve ser ainda maior às segundas-feiras, especialmente quando você não checou sua caixa de correio durante o final de semana.

E ainda que você esteja certo ao evitar responder e-mails complicados quando seu cérebro está muito cansado, organizar sua caixa de correio não demanda tanta atenção e vai se mostrar mais produtivo no longo prazo.

Para começar, aqui vão algumas dicas:
– Desista de quaisquer newsletter que você nunca lê (é só tirar seu nome da lista)
– Crie pastas (ou rótulos) para diferentes tipos de e-mails, separando por departamentos, remetente (quem enviou) ou por projeto
– Remova ou arquive mensagens antigas que só estão fazendo volume na sua caixa de correio
– Marque os e-mails que ainda requerem uma ação de sua parte

Terça-feira: planeje seu próximo projeto
O “peso” de iniciar um projeto novo (e muitas vezes, grande) no final do dia faz com que se deixe “para amanhã”. Se você tem pela frente uma tarefa que levaria quatro horas, a última coisa que você quer é se concentrar por menos de uma hora para ter que interromper seu processo e ir para casa.

A dica, neste caso, é planejar e organizar a tarefa. Você tem todos os elementos necessários para tocar o projeto? Você tem todas as respostas para suas dúvidas? Uma simples tabela vai mostrar se você, de fato, possui toda informação em mãos, e poupar o trabalho e irritação de parar o que está fazendo depois, quando estiver bem concentrado, para procurar planilhas ou e-mails.

Ao fazer isso logo no início da semana, você terá mais chances de colocar os tais planos em prática nos próximos dias da semana.

Quarta-feira: trabalhe para se tornar um líder
Tornar-se um profissional melhor não é somente executar tarefas e planejar projetos. Se você colocar mais ênfase no seu conhecimento, no desenvolvimento de habilidade e na sua reputação, você terá mais chances de ver seu esforço reconhecido e recompensado.

Você pode se esforçar em adquirir o perfil de um líder que pensa, ao manter-se muito bem informado sobre nichos do mercado. Corra atrás de novas tecnologias que surgem no mercado e amplie seus contatos ao iniciar discussões ou compartilhar artigos no LinkedIn. É uma ótima maneira de se sentir produtivo no meio da semana.

Quinta-feira: limpe sua mesa
Pesquisas indicam que pessoas criativas e inteligentes tendem a fazer mais “bagunça” em sua área de trabalho. Há um outro estudo, porém, que prova que manter sua mesa em estado de eterna confusão ajuda a distrair a atenção e afeta a produtividade — sem contar que seu chefe terá uma imagem pouco positiva a seu favor.

Portanto, limpar sua mesa é uma ótima tarefa para um dia em que você está contando os minutos para chegar a sexta-feira e só quer ajeitar as coisas. Estamos falando de jogar fora papéis desnecessários, organizar livros e objetos, lavar sua caneca de café e dar aquela boa limpada no teclado e na mesa.

Sexta-feira: planeje sua próxima semana
As pessoas mais bem-sucedidas criam seus cronogramas de trabalho e os seguem com firmeza. Se você fizer o mesmo, não apenas isso vai lhe poupar tempo na semana, mas também ajudará a transformar uma tarde meio sem graça em um momento produtivo. Isso também ajudará a melhorar seu humor no trabalho, o que é sempre bom para você e para os colegas.

Então, é só criar seu cronograma a partir de três passos básicos:
– Faça uma lista de tarefas para dar conta de tudo o que você quer e precisa fazer até a próxima semana. Se o projeto em questão for muito grande, divida-o em pequenos projetos, tornando as tarefas mais gerenciáveis
– Coloque tudo em ordem de importância e determine as prioridades
– Crie um cronograma que seja o mais próximo possível da realidade

Essa é uma tarefa perfeita para uma sexta-feira, pensando que se o seu foco estava perdendo intensidade, você vai se sentir melhor ao saber que já programou as coisas mais importantes da semana que vai chegar.

Por fim, lembre-se que por mais otimista e cheio de energia que você seja, sempre haverá momentos do dia em que você sentirá um certo desânimo — e isso não é o fim do mundo. Forçar-se a assumir tarefas complexas por pura teimosia (e não porque o deadline está chegando) pode resultar em um trabalho mal feito e que lhe trará pouca satisfação. Portanto, aproveite para transformar os momentos de menor produtividade em verdadeiros salva-vidas.

Artigo extraído e adaptado de Época Negócios.

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

 

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

trabalho

“Segundou”: 5 dicas para começar bem a segunda-feira manter a motivação na semana

O despertador pela manhã é o anúncio do fim do descanso. Depois de dois dias de folga, chega a segunda-feira, que mais parece um monstro pronto para te atacar.

“A segunda-feira é o dia com menor índice de execução de tarefa e maior índice de adiamento”, afirma Christian Barbosa, especialista em produtividade e dono da Triad Consulting. “Começamos a segunda-feira ainda na velocidade do final de semana, demoramos mais para pegar no tranco.”

No entanto, com um pouco de organização e força de vontade é possível tornar a segunda-feira um dia mais agradável e, principalmente, mais produtivo. Confira as dicas do especialista para começar a semana com o pé direito e evitar a desorganização nos quatro dias que seguem a segunda-feira.

Conclua as tarefas de sexta-feira
O lema “não deixe para amanhã o que se pode fazer hoje” é o que fala mais alto no planejamento semanal. Sempre que possível, evite deixar atividades por terminar na sexta-feira. Se for inevitável, distribua o restante da atividade nos três primeiros dias da semana. “É melhor não deixar para terminar tudo na segunda-feira”, diz.

Esqueça as reuniões no começo da semana
O ideal, segundo o especialista é marcar as reuniões de planejamento nas quartas, quintas e sextas-feiras. “Nós já estamos em um ritmo mais lento no começo da semana, reuniões acabam tomando muito tempo e sobra pouco para a organização das tarefas pessoais”, diz.

Evite planejar excessivamente a sua segunda-feira
Por incrível que pareça, Christian sugere que apenas três ou quatro horas do dia sejam dedicadas a atividades previamente marcadas. “Você precisará de mais tempo para a organização da semana, portanto, evite encher a segunda de compromissos.”

Tome notas
Christian aconselha utilizar ao menos um organizador prático como o Outlook, uma planilha de atividades ou até mesmo um bloco de notas. “Não podemos confiar na memória, caso contrário perdemos a concentração nas atividades a todo momento, com a voz interna lembrando de tudo que temos a fazer.”

Receba a segunda-feira de braços abertos
O especialista lembra que, apesar de todas as reclamações quanto às segundas-feiras, o início de uma nova semana deve ser sempre lembrado como uma nova oportunidade de realizar seus projetos. “É claro que ninguém fica feliz quando acaba o descanso, mas quando se faz o que se gosta, uma segunda-feira deixa de ser um martírio e vira uma oportunidade.”

Artigo extraído e adaptado de Exame – Carreira.

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

 

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

Paciencia

Dicas para ser mais paciente

A paciência é uma habilidade baseada no autocontrole emocional, ou seja, quando podemos suportar as situações desagradáveis e difíceis sem perder a calma e a concentração.

Veja algumas dicas que ajudarão você a ser mais paciente no seu dia a dia:

1. Respire fundo e conte até 10

Às vezes, você pode perder a paciência com alguém porque essa pessoa disse algo que você não gostou, por exemplo, enviando uma mensagem de texto ou email que deixou você em fúria.

Geralmente é melhor deixar para responder um email desses no dia seguinte quando já estiver mais calmo e pensando com a razão em da emoção.

2. Relaxe

Se você puder se afastar da situação que causou sua perda de paciência, faça! Aproveite para fazer relaxamento físico, um alongamento, saia para caminhar e dar uma arejada na cabeça. Envolva-se com uma outra atividade para passar o tempo.

Isso regulariza os hormônios responsáveis pelo humor e dão mais clareza ao pensamento.

3. Aguarde a hora certa para decidir

Uma sugestão importante é você aguardar a cabeça esfriar até tomar uma decisão. Evite tomar decisão de cabeça quente.

Geralmente essas decisões são baseadas na emoção e não na razão. Tendo paciência, você decidirá com a cabeça fria e poderá obter os melhores resultados.

4. Perceba o que faz você perder a paciência

É quando o seu chefe diz para você fazer aquela tarefa que você odeia? É quando o seu filho grita para pedir alguma coisa?

Sabendo o que faz você perder a paciência ajuda você a se preparar e pensar como irá agir da próxima vez que isso acontecer.

Procure se lembrar de outras vezes que você precisou de paciência e os resultados positivos de ter aguardado a sua hora.

5. Pense de forma ampla

Esse é um problema realmente grande? Será que vou me importar com isso daqui uma semana, daqui um mês, daqui um ano?

Muito provavelmente você perceberá que o motivo da sua impaciência não é tão importante assim.

Se for algo importante, como uma solicitação do seu chefe, pense que agora você precisa fazer isso, mas a recompensa vem de outra forma.

6. Visualize

Agora que você já sabe de antemão o que te deixa irritado, visualize essa situação acontecendo da próxima vez. Aí pense o que você fará para agir com calma.

Vamos supor que você se irrita quando é a sua vez de lavar a louça. Pense se realmente faz sentido se irritar. O que você vai dizer na hora? Como você vai agir?

Talvez pensando antecipadamente você veja que realmente o que está tirando a sua paciência na verdade têm o seu motivo de ser. Por exemplo, você pode perceber que realmente você deve contribuir lavando a louça e isso não deve mais ser um motivo para perder a paciência.

7. Deixe quieto

Têm certas coisas que não mudam. Simplesmente são o que são. Não importa o quanto você grite ou se descabele. Então às vezes o melhor comportamento é simplesmente deixar quieto.

Em outras palavras, esquecer do assunto porque o que como diz o ditado, problema que não tem solução, solucionado está.

8. Ter paciência recompensa

Saiba que certas coisas demoram para vir mas se você for paciente o suficiente você terá a recompensa.  Você investe agora com paciência e, em troca, têm maiores chances de receber aquilo que você se propôs a esperar.

Como disse Einstein, “Não é que eu seja tão inteligente, apenas me dedico aos problemas por mais tempo.”. Em outras palavras, com paciência se pode chegar a grandes resultados.

Artigo extraído e adaptado de Evolução Pessoal.

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

 

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

manhã

6 rituais matinais para manter-se produtivo o dia todo

Seja por ser dono do próprio negócio ou por concentrar o foco no desenvolvimento da carreira, é fácil trabalhar dia e noite e acabar encontrando-se em um estado de constante exaustão. Nesta situação, torna-se difícil levantar da cama de manhã, e apertar o modo “soneca” repetidamente antes de sair correndo pela porta para começar um dia de 12 horas parece quase inevitável. No entanto, alguns ajustes na rotina permitem sair da cama pontualmente e ainda sentir-se energizado e produtivo.

O poder de começar cedo não é novidade: Tim Ferriss, Oprah e Tim Cook, por exemplo, iniciam seus dias antes do amanhecer. Alguns rituais matinais permitem aproveitar ao máximo essas importantes horas antes de começar, efetivamente, a trabalhar.

Descubra 6 dicas para manter-se produtivo o dia todo:

Tenha uma boa noite de sono
O verdadeiro segredo para uma manhã produtiva, no entanto, é a noite anterior. Uma ideia para dormir com a mente tranquila é, antes de ir para a cama, listar 10 coisas pelas quais se é grato. Especialmente quando tiver tido um dia ruim ou alguma coisa der errado, é um lembrete poderoso do progresso que foi feito com a família, a saúde e os negócios. Terminar o dia com lembranças positivas significa que, quando o despertador tocar, você estará pronto para começar uma nova etapa com o pé direito.

Anote uma intenção diária
Estabeleça sua intenção para o dia. Anotar os seus objetivos faz com que seja significativamente mais provável que você os alcance, e o que é registrado é cumprido. Sem isso, pode ser difícil manter o foco. Use uma agenda ou o bloco de notas do celular e registre um objetivo (só um!) para alcançar nas próximas 24 horas. Essas intenções devem ser sempre simples e realistas.

Dedique uma hora a você
Esta é, sem dúvida, a parte mais importante do ritual matinal. Encontre uma hora antes do trabalho para dedicar a você. Utilize-a para aperfeiçoar um idioma, fazer um pouco de exercício físico ou ler. A única coisa que você nunca pode fazer durante esse tempo é checar seu email. Abrir a caixa de entrada tão cedo permite que outras pessoas ditem as suas prioridades, tornando-o reativo em vez de proativo.

Descubra como alimentar-se adequadamente
Muita coisa pode acontecer entre 9h e 17h para estragar uma dieta saudável. Porém, escolher conscientemente a primeira refeição do dia (quando a força de vontade está em seu pico) torna mais fácil manter bons hábitos. Uma rotina saudável proporciona uma mente saudável e focada, e você não pode ser um líder confiante e enérgico se você não estiver abastecendo seu corpo da maneira certa.

Use o tempo de seu percurso eficientemente
Até mesmo um percurso de 20 minutos pode ser utilizado para trabalhar. Com a tecnologia de bluetooth dos carros, é possível programar entrevistas e conferências telefônicas para quando estiver dirigindo e disponível, e então ser produtivo em sua rota. Checar algumas coisas enquanto está em trânsito significa economizar um pouco do tempo no escritório. Também resulta em mais pensamento criativo, porque se está em movimento e em uma situação diferente.

Tenha uma boa noite de sono
O verdadeiro segredo para uma manhã produtiva, no entanto, é a noite anterior. Uma ideia para dormir com a mente tranquila é, antes de ir para a cama, listar 10 coisas pelas quais se é grato. Especialmente quando tiver tido um dia ruim ou alguma coisa der errado, é um lembrete poderoso do progresso que foi feito com a família, a saúde e os negócios. Terminar o dia com lembranças positivas significa que, quando o despertador tocar, você estará pronto para começar uma nova etapa com o pé direito.

 

Extraído e adaptado de Forbes Brasil.

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

Conteúdo relacionado:

 Quer morar na Europa? Estes são os 10 países que oferecem vistos de forma mais simples e barata

 

 

 

 

5 sinais de que você foi feito para empreender pelo mundo

13 coisas que você deve abandonar se quiser ser bem-sucedido

Às vezes, para ser bem-sucedido, não precisamos de mais coisas, precisamos desistir de algumas.

“Porque você pode fazer o que quiser, você potencialmente pode fazer tudo que quiser. Mas para fazer tudo que quer, você precisa sacrificar as coisas que realmente são importantes.” Frase do documentário Minimalism: A Documentary About the Important Things

Para Michelle Obama, “O sucesso não tem a ver com quanto dinheiro você ganha, mas com a diferença que você faz na vida de outras pessoas.”

Mesmo que cada um de nós tenha uma definição diferente de sucesso, existem certas coisas que são universais, das quais se você desistir será mais bem-sucedido.

Algumas delas você pode abrir mão hoje, outras podem demandar mais tempo.

  1. Abandone estilos de vida que não sejam saudáveis

 

“Tenha cuidado com seu corpo. É o único lugar que você tem para viver.”- Jim Rohn

Se você quer alcançar qualquer coisa na vida, tudo começa aqui.

Primeiro, você tem que cuidar do seu corpo e da sua saúde, e há apenas duas coisas que você precisa ter em mente:

Alimentação saudável

Atividade Física

Passos pequenos, mas você vai agradecer a si mesmo um dia.

 

  1. Abandone a mentalidade de curto prazo

 

“Você só vive uma vez, mas se você fizer isso direito, uma vez é suficiente.” – Mae West

Pessoas bem-sucedidas estabelecem metas de longo prazo e sabem que esses objetivos são meramente o resultado de hábitos de curto prazo que eles precisam fazer todos os dias.

Hábitos saudáveis ​​não devem ser algo que você faz: devem ser algo que você é.

Há uma diferença entre: “fazer exercícios para ter corpo de verão” e “fazer exercícios para contribuir para a sua saúde”.

 

  1. Não pense “pequeno”

 

“Pensar pequeno não serve ao mundo.

Não há nada de brilhante em se encolher para que outras pessoas não se sintam inseguras perto de você. Todos nós devemos brilhar, como as crianças.

Não está apenas em alguns de nós, está em todos, e quando deixamos nossa luz brilhar, inconscientemente damos permissão a outros para fazer o mesmo.

À medida que nos libertamos do nosso medo, nossa presença automaticamente liberta os outros. “- Marianne Williamson

Se você nunca tentar e aproveitar grandes oportunidades ou permitir que seus sonhos se tornem realidade, você nunca vai perceber o seu verdadeiro potencial.

Além disso, o mundo nunca se beneficiará com o que você poderia ter conseguido.

Então dê voz às suas ideias, não tenha medo de falhar e certamente não tenha medo de ter sucesso.

 

  1. Abandone suas desculpas

 

“Não é sobre as cartas que você tem, mas como você as joga.” – Randy Pausch, The Last Lecture

Pessoas bem-sucedidas sabem que são responsáveis ​​por suas vidas, não importa o seu ponto de partida, fraquezas e falhas do passado.

Lembre-se: você é o agente transformador da sua própria vida.

Perceber que você é inteiramente responsável pelo que acontece em seguida na sua vida, é assustador e excitante.

No entanto, é a única maneira que você pode alcançar o sucesso, porque as desculpas nos limitam e impedem de crescer pessoalmente e profissionalmente.

Possua sua vida. Ninguém mais o fará.

 

  1. Desista da mentalidade fixa

 

“O futuro pertence àqueles que aprendem mais habilidades e conseguem combiná-las de maneiras criativas.” – Robert Greene, Maestria

Em uma mentalidade fixa, as pessoas acreditam que sua inteligência ou talento, são simplesmente traços fixos e que talento sozinho gera sucesso – sem esforço.

Eles estão errados.

Além disso, as pessoas bem-sucedidas sabem disso.

Elas investem uma imensa quantidade de tempo para desenvolver uma mentalidade de crescimento, adquirir novos conhecimentos, aprender novas habilidades e mudar sua percepção, para que isso possa beneficiar suas vidas.

Lembre-se: quem você é hoje, não é quem você tem que ser amanhã.

 

  1. Abandone a crença na “Bala Mágica”

 

“Todos os dias, em todos os sentidos, eu estou ficando cada vez melhor” – Émile Coué

O sucesso de um dia para o outro é um mito.

Pessoas bem-sucedidas sabem que fazer pequenas melhorias contínuas a cada dia, ao longo do tempo, terão os resultados desejados.

É por isso que você deve se planejar para o futuro, mas com o foco no dia seguinte, e melhorar apenas 1%.

 

  1. Desista do perfeccionismo

 

“Se mover é melhor que ser perfeito.” – Kahn Academy’s Development Mantra

Nada será perfeito, não importa o quanto tentemos.

O medo da falha (ou mesmo o medo do sucesso) nos impede frequentemente de agir e de pôr nossa criação no mundo. No entanto, muitas oportunidades serão perdidas se esperarmos que as coisas sejam 100% certas.

Então, navegue e depois melhore (aquele 1% do dia seguinte).

 

  1. Desista de ser multitarefa

 

“Você nunca chegará ao seu destino se parar e jogar pedras em cada cão que ladra.” – Winston S. Churchill

Pessoas bem-sucedidas sabem disso. É por isso que elas escolhem uma coisa e em seguida, passam a perseguir seus objetivos. Pode ser uma ideia de negócio, uma conversa ou um treino.

Estar plenamente presente e comprometido com uma tarefa é indispensável.

 

  1. Desista da sua necessidade de controlar tudo

 

“Algumas coisas dependem de nós e algumas coisas não dependem.” – Epictetus, filósofo estóico

Diferenciar estes dois é importante.

Separar-se das coisas que você não pode controlar, e concentrar-se naquelas que você pode, e saber que às vezes, a única coisa que você será capaz de monitorar é a sua atitude em relação a algo.

 

  1. Desista de dizer SIM para coisas que não levam aos seus objetivos

 

“Aquele que pode realizar pouco deve sacrificar pouco. Aquele que pode alcançar muito, deve sacrificar muito. Aquele que pode alcançar níveis muito altos, deve sacrificar grandemente.”- James Allen

Pessoas bem-sucedidas sabem que para alcançar seus objetivos, terão que dizer NÃO a tarefas, atividades e demandas de seus amigos, familiares e colegas.

Em um curto prazo, você talvez sacrifique um pouco de gratificação instantânea, mas quando seus objetivos começarem a dar frutos, vai valer a pena.

 

  1. Abandone pessoas tóxicas

 

“Você é a média das cinco pessoas que você mais convive.” – Jim Rohn

As pessoas com quem gastamos mais tempo somam-se a quem nos tornamos.

Há pessoas menos ambiciosas e há pessoas mais ambiciosas do que nós. Se você gastar tempo com aqueles que são menos motivados do que você, sua média vai cair e com ela, o seu sucesso.

No entanto, se você passar o tempo com pessoas mais avançadas do que você, não importa o quão desafiador que possa ser, você será mais bem-sucedido.

Dê uma olhada em si mesmo e veja se você precisa fazer alguma mudança.

 

  1. Abandone sua necessidade de ser apreciado

 

“A única maneira de não se chatear com as pessoas é não fazer nada importante.” – Oliver Emberton

Pense em si mesmo como um nicho de mercado.

Muitas pessoas vão gostar desse nicho, outras pessoas não e não importa o que você faça, você não será capaz de fazer todas as pessoas gostarem de você.

Isso é totalmente natural, e não há necessidade de fazer nada para se justificar.

A única coisa que você pode fazer é continuar sendo autêntico e não depender da aprovação dos outros para continuar fazendo o que você ama.

 

  1. Abandone sua dependência de redes sociais e televisão

 

“O problema é que você acha que tem tempo.” – Jack Kornfield

O vício de ficar na internet e assistir televisão é a doença da sociedade de hoje.

Estes dois nunca devem ser uma fuga de sua vida ou seus objetivos.

A menos que seus objetivos dependam deles, você deve minimizar (ou eliminar) a sua dependência sobre eles. Além disso, dirija esse tempo para coisas mais produtivas que podem enriquecer sua vida.

 

Este artigo é uma adaptação do texto publicado em Malagueta Criativa do texto originalmente publicado no Medium, por Zdravko Cvijetic. Photo by Nik Shuliahin on Unsplash

 

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

Conteúdo relacionado:

Organização pessoal melhora a qualidade de vida

or1

 

 

 

 

 

Ser organizado é ser mais produtivo

or2

 

 

5 Técnicas da neurociência para potencializar a sua memória

Não quer mais esquecer prazos, nomes, datas, informações? Saiba como a ciência pode ajudar para potencializar a sua capacidade de memorização.

A tecnologia pode ser a nossa grande aliada para nos lembrar de prazos, reuniões, nomes, mas, mesmo com a ajuda dos nossos smartphones, tablets e outros gadgets, nenhum hardware é mais valioso para a rotina do que o nosso cérebro.

A memória é uma das funções cognitivas mais prejudicadas pela sobrecarga de informações trazida pela tecnologia. Perdidos em um oceano de estímulos, acabamos esquecendo cada vez mais facilmente de detalhes como nomes, datas, prazos e informações.

O esquecimento prejudica a rotina pessoal, profissional e acadêmica, mas a boa notícia é que não faltam recursos e técnicas para recuperar a capacidade de se lembrar. Se você procura conselhos nesse sentido, a neurociência pode ajudar.

Confira a seguir 5 métodos inspirados por descobertas científicas para facilitar a fixação de qualquer informação:

  1. Brinque de professor com um amigo

Você só vai memorizar uma informação se fizer algo de prático com ela, diz em palestra do TED o professor Peter Doolittle, da universidade Virginia Tech.

Uma das melhores maneiras de fazer isso é explicar aquele conteúdo para uma outra pessoa, como por exemplo, ensaiar uma apresentação com um amigo. Para dar sua “aula”, você precisará organizar, filtrar e reproduzir a informação, o que facilita a memorização.

Alguns artigos publicados em 2007 nos periódicos acadêmicos Science e Intelligence traz uma possível evidência desse fato. Segundo os estudos, os filhos primogênitos em média têm QI mais alto do que os caçulas. A razão? Provavelmente porque eles passaram boa parte da infância ensinando diversas coisas para seus irmãos mais novos.

  1. Brinque de professor consigo mesmo

Não há nenhuma pessoa disponível para ouvir a sua “aula” sobre o conteúdo que precisa memorizar? Sem problemas, você pode fazer isso sozinho.

Para tornar esse exercício solitário mais estimulante, faça perguntas a si mesmo sobre o material. Especialistas em educação da Universidade de Michigan recomendam parar de vez em quando a leitura de uma apostila, por exemplo, e se questionar: “Quais são as informações principais deste trecho?”. Falar em voz alta, seja para fazer perguntas, seja para respondê-las a si mesmo, ajuda muito.

Um trabalho publicado em 2010 no “Journal of Experimental Psychology” indica que a produção oral tem impacto significativo sobre a retenção de informações. Os estudiosos fizeram o seguinte experimento. Diante de uma lista de palavras, os participantes tiveram que ler metade em voz alta e metade em silêncio.

Em seguida, tiveram que recordar o maior número possível de itens que haviam lido. Aqueles que haviam sido pronunciados foram muito mais lembrados do que os que haviam sido lidos sem a emissão de qualquer som.

  1. Anote tudo em um papel

Em tempos dominados por computadores e smartphones, cada vez menos pessoas cultivam o hábito de registrar informações à mão. O antigo método, contudo, é excelente para a memorização.

Ao usar o teclado ou a tela touch de um celular, processamos a escrita de forma mais superficial do que quando desenhamos as palavras com um lápis, dizem estudiosos das universidades de Princeton e da Califórnia.

Então, esqueça o bloco de notas digital, da próxima vez que precisar decorar alguma coisa, procure um bom pedaço de papel. Tanto faz se você vai escrever um texto corrido ou desenhar um esquema com flechas. O importante é transformar a informação a ser gravada em um registro manuscrito.

  1. Pense como um pintor surrealista

Um bom método para facilitar a retenção de uma informação é visualizá-la em um contexto inusitado, engraçado ou até surreal. Para compreender isso, imagine que você precisa decorar o nome de uma pessoa que você acabou de conhecer em um evento de networking: Joana Pontes, por exemplo.

Tente imaginar esse sobrenome, Pontes, dentro do rosto de Joana, sugere o especialista em memória Chris Moulin ao site “The Mirror”: pode uma ponte entre a orelha e a boca, por exemplo, ou alguma outra imagem digna de um quadro de Salvador Dalí.

Parece loucura? Pensar como um pintor surrealista, na verdade, pode ser bastante útil. Segundo Carla Tieppo, neurocientista e professora da Santa Casa de São Paulo, quanto mais nos espantarmos com uma imagem mental, mais chances ela terá de ser absorvida pelo cérebro de forma duradoura.

  1. Transforme tudo em música

Já parou para contar a quantidade de canções que você sabe de cor? Tem ideia de como as letras ficaram gravadas com tanta facilidade no seu cérebro? O segredo é a melodia por trás delas.

Não é por outro motivo que os professores de cursinho adoram criar paródias musicais para transmitir temas como a tabela periódica dos elementos químicos. Quando envolta em melodia, qualquer informação pode ser gravada mais facilmente.

Um estudo de pesquisadores norte-americanos e alemães mostrou que a criação de um padrão rítmico e melódico é um excelente auxiliar das funções cognitivas. Um experimento com portadores de esclerose múltipla sugere que o estímulo musical incrementa a “codificação profunda” durante o aprendizado verbal.

Seja para memorizar uma informação nova, seja para ser mais produtivo no trabalho, a audição de música tem efeitos surpreendentes. “Ela faz algo provavelmente único: estimula o cérebro de um modo poderoso a partir da nossa conexão emocional com ela”, resume a neuropsicóloga Catherine Loveday ao site do jornal “The Guardian”.

Artigo extraído e adaptado do site Exame

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

Conteúdo relacionado:

11 Atitudes que melhoram absurdamente a sua qualidade de vida

 

 

Busque soluções, e não problemas

Sabe aquelas pessoas que parecem que passam a vida toda reclamando de tudo e de todos? Reclamam do emprego, do trânsito, de acordar cedo, das compras no mercado, do preço do cafezinho... Quando dizemos bom dia, estão tão i mersas em sua negatividade que mal respondem. Por vezes até nos sentimos culpados por estarmos bem, já que para elas é um desafio encontrar algo bom na vida.

Nesta semana, recebi o texto de uma coachee e achei muito pertinente ao momento que vivemos e gostaria de compartilhar com você alguns trechos:

“As pessoas vivem reclamando o tempo inteiro e, com isso, perdem enormes oportunidades, em função da paralisia causada pela inércia, de melhorarem algum aspecto de suas próprias vidas.

Quem reclama fica paralisado. Quem propõe, age, toma a iniciativa, se movimenta.

Essa diferença de atitude gera, a longo prazo, pessoas cada vez mais afundadas na própria incapacidade de agir; enquanto outras seguem com vidas cada vez mais evoluídas, repletas de realizações e com muitos planos para o futuro.

Mas por quê algumas pessoas dão certo e outras não?

Porque os que dão certo aceitaram o desafio de serem parte da solução. Em vez de só reclamarem do problema, elas partem para iniciativas direcionadas à solução desses mesmos problemas.

O mundo é das pessoas que têm iniciativa. Pessoas que dão certo têm cérebros que funcionam como uma usina de ideias, em funcionamento 24 horas por dia. Sempre pensam em meios e modos de melhorar algum aspecto de sua vida: emocional, financeiro, saúde, rotinas…

Elas não apenas resolvem problemas, mas criam inovações e soluções que aperfeiçoam aquilo que já é bom, positivo e produtivo em suas vidas.

As pessoas que resolvem fazer parte da solução decidem gastar a maior parte de seu tempo livre aprimorando suas habilidades, pois é através do desenvolvimento de suas virtudes que conseguem gerar valor para si próprias, e também para outras pessoas. Se aquilo que você faz gera pouco valor para si mesmo, e para os outros, está mais do que na hora de mudar de atitude, e passar a agir de forma mais proativa.

E as pessoas que escolheram fazer parte do problema?

Têm dificuldades – que não são poucas – de adquirir novos hábitos, de incorporar novas atitudes… mas por quê?

Porque, muitas vezes, seu cérebro está completamente contaminado por crenças limitantes e falsas crenças, cujo foco principal é achar “que a vida é isso mesmo”, “que está bom assim do jeito que está”, e outros tipos de mentiras contadas para si próprias, que revelam uma absoluta incapacidade de sair da zona de conforto.

Tais pessoas vivem acomodadas, sem intenção de evoluir, mas sim de manter um “status quo”, muito limitante, diga-se de passagem, em face de suas reais potencialidades. Pessoas assim…

  • Gastam a maior parte de seu tempo livre assistindo TV;
  • Na Internet, gostam de se alimentar de notícias ruins, ou produzidas pela mainstream (grandes portais de notícias, cujo 99,9% do conteúdo em nada irá impactar diretamente a pessoa);
  • Adotam um padrão de consumo e um estilo de vida dirigido a causar impressão a desconhecidos, e quase sempre acima de seus ganhos;
  • São os primeiros a reclamar da vida, das coisas, do governo, da sociedade, de tudo, inclusive de você. São os últimos a realmente fazerem algo em prol dessa mesma sociedade.

Escolher fazer parte do problema, ainda que inconscientemente, significa abrir mão do enorme potencial que poderiam alcançar, mas que não alcançam.

Toda vez que você estiver num ambiente dominado por reclamações, lamentações e murmúrios, seja o agente da transformação, introduzindo e inoculando, no seu convívio social, elementos que encorajem e incentivem a criação de soluções e novidades.

Essa tarefa pode até não ser fácil, mas ainda que você não consiga resultados imediatos, não tem problema. No médio e no longo prazos, o poder do exemplo acaba falando mais alto que o poder das palavras, e suas atitudes direcionadas à concretização de novas ações logo se materializarão na realidade tangível, que estará à vista dos olhos de todas essas pessoas.

Pelo menos, você agiu em prol de sua própria evolução, e certamente colherá, no decorrer de sua vida, os frutos da determinação e da disciplina de mudar o “status quo”, se não o dos outros, no mínimo o seu.

Isso já será, por si só, motivo de grande alegria, uma vez que as mudanças mais satisfatórias não são aquelas realizadas de fora para dentro, mas sim aquelas que se concretizam de dentro para fora.” 

Fonte: http://www.valoresreais.com/2017/11/20/seja-parte-da-solucao-e-nao-do-problema/

Adaptação: WaysUp Soluções.

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

Conteúdo relacionado:
Pessoas inteligentes se afastam das más notícias