Como sentir-se bem consigo mesmo

Estar em paz consigo mesmo não é uma tarefa fácil para ninguém…

Por vezes, a gente se pega remoendo, amargando e padecendo pelas escolhas:

Uma reação indevida…

  • A palavra não dita…
  • A profissão escolhida…
  • A compra por impulso…
  • O relacionamento mal estabelecido…
  • A desistência no meio do caminho…

Há sempre uma enorme insatisfação rondando os nossos pensamentos…

Talvez essa não seja a sua situação no momento, mas tenho certeza de que conhece alguém que está passando por períodos assim. Aliás, quem nunca vivenciou isso? 

Vivemos em um mundo vulnerável onde temos vergonha de ser quem realmente somos e, por isso, estamos sempre olhando para fora, na busca incessante de escolher um modelo que possamos seguir.

Com isso, deixamos de ser quem somos na essência para agirmos de acordo com o que as outras pessoas esperam de nós.

Afinal, queremos pertencer a um meio, ser aceitos, amados, admirados, reconhecidos…

E, como não encontramos esse caminho, mesmo que inconscientemente, nos chafurdamos nos sentimentos de frustração, insuficiência, escassez, desânimo, tristeza e depreciação completa de tudo o que fizemos e construímos.

E, ainda pior, fazemos isso sem nenhuma consciência desses sentimentos: só sabemos que não estamos bem e que sentimos um enorme incômodo e vazio na alma.

A mínima insatisfação torna-se motivo para a destruição definitiva de toda uma construção.

E quando alguém faz isso, torna-se incapaz também de:

  • Perceber as conquistas da vida;
  • Permitir-se receber um elogio;
  • Enxergar seu próprio valor.

As pessoas estão sempre pensando: “Será que sou boa o suficiente para fazer isso?”.  E se cobram mais, mais e mais…

Conhecendo de perto essa angústia de tantas pessoas, compilei para você:

As 7 dicas mais impactantes para quebrar o ciclo da autodepreciação e começar a reconstrução.

As 3 últimas são as mais poderosas:

  1. Faça uma afirmação positiva ao acordar:
    • A minha missão hoje é ser feliz/amar/confiar/ser melhor do que ontem…

      2. Eleve os braços em posição de vitória e permaneça assim em torno de 2 minutos: seus hormônios de poder serão ativados, segundo estudos científicos.

      3. Olhe para o espelho e diga:

    • “Você é fera demais!”
    • “Tenho orgulho de você!”
    • “Você é capaz!”
    • “Eu confio em você!”
    • “Você está construindo uma grande história!”
    • “Quanto amor você tem no seu coração”
    • “Estou melhor a cada dia!”

Mesmo quando inicialmente não acredite, fale! Finja até ser verdade! Há estudos que comprovam essa força.

        4. A cada pessoa que encontrar identifique algo de bom, mesmo que seja alguém que não lhe agrade tanto. A cada instante, vasculhe uma nesga de alegria.

    • A cor dos olhos dessa pessoa, o sorriso, a dedicação à família;
    • O cheirinho do café fresquinho que ela faz;
    • Um simples “obrigado” que ela disse;
    • O desenho todo rabiscado que o seu filho fez para você!

Concentre-se nisso, somente nisso!

        5. Encontre suas paixões e viva o que vai além delas

    • Se tem paixão pela natureza, como pode contribuir para sua preservação?
    • Se tem paixão por seus filhos, o que deixará como legado moral para eles? Como ensiná-los a serem melhores como seres humanos?
    • Se tem paixão pelo trabalho, como construirá um time autossuficiente, de pessoas fortes, pessoas de bem?

        6.  Reconheça a sua história, construa a sua timeline real

    • Quais foram os momentos mais desafiadores que você venceu?
    • Por que conseguiu superar cada um deles?
    • Quais foram as etapas vencidas?
    • Em que momentos demonstrou maior coragem?
    • Quando você pensou que não seria capaz e superou um obstáculo?

         7.  Defina metas curtas e comemore cada conquista:

    • Um livro a ser lido;
    • Um trabalho voluntário a ser iniciado;
    • Um curso que deseja concluir;
    • A seleção de roupas do armário para doação.

O olhar é para o futuro, mas o foco é no agora!

Metas bem definidas e realistas nos trazem clareza de ação e nos tiram do estado de apatia.

Todos somos cheios de defeitos e de medos, mas ainda assim capazes de ser alguém que faz a diferença na vida de outras pessoas.

Existe uma frase filosófica que diz assim:

“Que ninguém passe por ti e diga: eu passei por ele, e ele não me deu nada”.

Mas, em primeiro lugar, precisamos aprender a nos amar, a ter compaixão para conosco, nos achar merecedores de coisas boas na vida e só assim estaremos aptos a contribuir com as pessoas que amamos.

“Sou imperfeita e vulnerável, às vezes tenho medo, mas isso não muda o fato de que também sou corajosa e digna de amar e fazer parte.”

Brené Brown

Sempre ensino aos meus alunos e mentorados que, por trás de toda ação, há um pensamento e uma emoção, e os ajudo a identificar cada um, de maneira a ter maior autoconsciência.

Mas, como diz a filósofa Lúcia Helena Galvão, “atrás de todo ser humano tem um ‘Eu’ que quer cumprir o seu dever no mundo”.

Que a cada dia possamos ter a coragem de “Ser” esse “Eu” verdadeiro, vivenciando os nossos valores mais nobres e impactando a todos quantos nos relacionamos, de modo que compreendam a importância dessa conexão verdadeira:

Um ser humano que se realiza como ser humano!

Wayne Valim

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

 

 

Conteúdo Relacionado