Tag Archives: Pessoal

Organização pessoal melhora a qualidade de vida

Não deixe faltar tempo para cuidar de si mesmo

É possível perceber que poucas pessoas conseguem alcançar a plena satisfação pessoal em meio a toda a correria do dia-a-dia. O problema é que muita gente faz as coisas certas na hora errada ou então gasta muito tempo com atividades desnecessárias. As consequências disso são as horas extras no trabalho, o stress e a decepção por querer realizar muitas coisas e sentir-se mal por não ser capaz.

Quantas vezes você já disse para si mesmo que gostaria de ter mais tempo com os seus filhos, com os amigos, com o companheiro ou então mais disposição para si mesmo, mas o cansaço não o permitia? É possível sim ser produtivo no trabalho e realizar tudo o que precisa, tendo espaço ainda para aproveitar o melhor da vida pessoal com simples mudanças nos seus hábitos de organização.

Anote tudo, não esqueça nada!

Com as novas tecnologias, a famosa e velha agenda de papel vem sofrendo muito preconceito por parte dos profissionais, que junto com elas, abandonam o hábito de escrever suas atividades. Para os adeptos às inovações tecnológicas, sugiro que procurem algumas ferramentas existentes hoje para a organização pessoal. Adote novamente o hábito de escrever o que precisa ser feito nos próximos dias e planeje a execução. Confiar seus compromissos apenas na memória não é uma maneira recomendável para cumpri-los no prazo correto.

Experimente o método da calculadoração

Algumas pessoas podem não acreditar no planejamento por não conseguirem cumprí-lo adequadamente. O motivo é que esta organização pode estar sendo feita de forma errada. Muita gente faz uma lista imensa de atividades e no fim do dia percebe que não conseguiu cumprir um terço dela. Por isso, após escrever quais são as suas atividades importantes e urgentes, pergunte-se quanto tempo levará para realizar cada uma delas. Então some e analise a real possibilidade de fazer tudo dentro do seu tempo disponível no trabalho. A dica é começar com pouco tempo de tarefas e depois expandir gradativamente para adquirir esse hábito.

Respeite seus limites

Como hoje as informações correm em uma velocidade acelerada, surgem mais compromissos e trabalho durante o dia. Assim, o tempo destinado à realização daquelas atividades que já haviam sido planejadas é reduzido. Por um desejo – ou uma obrigação – de fazer tudo rápido, as pessoas parecem querer abraçar o mundo e tentam fazer mais do que podem, ficando até mais tarde no escritório ou levando trabalho para casa. Esse é um erro que deveria ser evitado ao máximo. É claro que nem sempre temos como fugir disso, mas realizando um bom planejamento, não desperdiçando tempo e conhecendo nossos limites, podemos fazer aquilo que sentimos prazer e conquistar uma vida melhor, com mais qualidade de vida e satisfação!

Artigo extraído e adaptado do site Minha Vida.

_____________________________

Gostou? Compartilhe:

botão newsletter
Curta nossas redes sociais:
Conteúdo relacionado:
5 riscos que você corre ao levar trabalho para casa

carregar_9_1_2017_as_08_59_08

Como fazer um planejamento pessoal eficiente

carregar_25_12_2016_as_16_26_25

Como fazer um Planejamento Pessoal eficiente

Quero ser rico. Quero um emprego melhor. Quero ter uma casa própria. Quero me sentir melhor com meu corpo. Quero conhecer o mundo. Identificou-se? Naturalmente, todo ser humano tem ambições e desejos de curto e longo prazo, e a maioria de nós costuma, principalmente no início de cada ano, fazer uma lista de metas do que queremos realizar.

Infelizmente, a maioria delas nem sai do papel, e não é necessariamente por falta de vontade, e sim ausência de planejamento. O  Planejamento Pessoal é uma técnica que te ajudará a definir caminhos para alcançar seus objetivos, tanto os de longo quanto os de curto prazo.

Como posso fazer meu Planejamento Pessoal?

– Trace seus objetivos: primeiramente, tenha um objetivo em mente. O que você quer? Em qual período de tempo você espera realizar essa meta? O que é preciso para conseguir isso que você quer? Outra dica importante é ter um pequeno número de metas por vez, pois, dessa maneira, você conseguirá se dedicar melhor a cada uma delas e evitará uma sobrecarga tentando realizar tudo ao mesmo tempo.

– Organize-se: você pode criar planilhas, listas, documentos ou até mesmo baixar alguns programas na internet que irão te ajudar na organização do seu planejamento. Independente do seu objetivo, você precisará pesquisar quais as melhores maneiras de alcança-lo, o que precisa ser feito diariamente, o que você já concluiu e precisa concluir para chegar até a sua meta. Organizar-se é uma maneira de se policiar e acompanhar o seu planejamento.

– Conheça seus limites: escolha metas tangíveis. Não adianta colocar uma meta fora do seu alcance sabendo que você não tem meios de segui-la. O seu planejamento precisa se encaixar no seu modo de vida, de uma maneira que não te force a arriscar a saúde ou perder todos os momentos de lazer, caso contrário, você se focará tanto em cumprir um planejamento inalcançável que acabará se sentindo frustrado quando não tiver o resultado pretendido.

– Saiba quais são seus recursos e use-os ao seu favor: conheça todos os recursos que você tem disponível e os explore. Por exemplo, seu objetivo é comprar um carro, mas o seu salário não é o suficiente? Encontre algum talento que você tenha e use-o para ter uma renda extra. Ou por exemplo, o seu objetivo é adquirir conhecimento sobre alguma área? Converse com pessoas próximas que entendam do assunto, faça cursos, pesquise na Internet. O importante é você usar bem o que tem a disposição para conseguir atingir suas metas.

– Mantenha-se motivado: no meio do caminho é comum que acabemos nos desmotivando e ficando cansados, mas você vai precisar se livrar desse tipo de sentimento. Lembre-se como você começou e quais são seus objetivos finais. Dessa maneira, você se motivará a continuar seu caminho e alcançar sua recompensa!

Como criar uma planilha eficaz

Uma das partes mais importantes do seu planejamento pessoal e profissional é ter uma planilha que contará com todas as informações que você precisa.

Quanto mais completa ela for, melhor 

Procure separar as abas em categorias que possam abranger todos os aspectos de sua vida, como os seus gastos, seus objetivos pessoais, profissionais, suas metas e etc. Ao ter todas as informações em mãos, será mais fácil definir prioridades, sem contar que você terá um controle maior do que faz e do que precisa fazer.

Coloque o status de suas metas 

Além de ter todas as informações necessárias, é interessante que você saiba em que estágio está de cada meta. Toda vez que conseguir atingir algum passo, marque como “concluído”, ou faça uma legenda de cores diferentes para o que já está pronto e o que precisa ser feito, além da prioridade de cada projeto.

Cheque sua planilha diariamente 

É mais fácil você atualizar suas informações diariamente do que mexer em sua planilha mensalmente. Ao olhar com frequência, você saberá como anda o seu Planejamento Pessoal e o que precisa ser feito para que você alcance seus objetivos.

Como o Coaching pode me ajudar no Planejamento Pessoal?

O Coaching conta com uma metodologia que te ajuda a testar seus limites, explorar seus talentos, fortalecer suas fraquezas e, consequentemente, te levar a desenvolver habilidades necessárias para entender o ponto atual de sua vida, traçar metas que serão benéficas para você e concluir um planejamento eficaz, te levando à realização de seus sonhos.

 

Artigo extraído e adaptado do site IBC Coaching.

_____________________________

Conteúdo relacionado:
Como o cérebro processa as promessas de Ano-Novo
carregar_25_12_2016_as_16_41_42
Qual a melhor hora de fazer promessas de ano novo?
carregar_25_12_2016_as_16_38_04
Gostou? Compartilhe:
botão newsletter
Curta nossas redes sociais:

Sete dicas para melhorar sua imagem pessoal

Todo bom profissional sabe que cuidar da sua imagem pessoal é essencial na busca pelo sucesso. Porém, a tarefa de descobrir o que fazer para que a imagem pessoal reflita seus talentos, conhecimentos e habilidades pode não ser das mais fáceis.

Para começar, recomendamos que você:

1) Busque se conhecer

Olhe para o espelho e se enxergue como você realmente é. Ao fazer essa autoanálise você terá a noção exata do que fica bem para você, além de conseguir fazer escolhas mais assertivas.

2) Saiba o que você almeja

Tenha seus objetivos profissionais muito claros. Saiba o tipo de profissional que é, como as pessoas o enxergam e como quer ser percebido por elas. Sabendo o que você quer e quem você é fica muito mais fácil traçar o caminho para chegar aos seus objetivos e definir como você deve se comportar para chegar ao “destino desejado”.

3) Analise se a sua imagem pessoal corresponde com o seu conhecimento

A relação entre embalagem e conteúdo deve ser equilibrada. Você não pode, nem deve, vender uma imagem do que não é, porque assim não conquistará credibilidade.

4) Esteja aberto a mudanças

Imagem não é algo estático, precisa ser adaptada o tempo todo, seguindo as mudanças que acontecem em sua vida: em casa, no trabalho, nos objetivos profissionais e pessoais. Tudo isso demanda mudança na sua imagem pessoal.

5) Nunca relaxe

Às vezes o profissional cai no comodismo – ou porque já chegou a determinado cargo ou porque acha que as pessoas não reparam mais nele – e acaba deixando de lado preocupações essenciais para o sucesso. Nunca descuide da sua imagem, afinal você pode servir de exemplo para outras pessoas e deve continuar se valendo das ferramentas que lhe levaram ao sucesso.

6) Mantenha a alegria e a positividade

Não adianta adequar a imagem e a postura e se fechar para os outros, cultivando o pessimismo. O foco é o equilibro! E o otimismo traz as pessoas para mais perto de você.

7) Nunca se esqueça de sorrir

Sorria e abuse das palavras mágicas “obrigado”, “desculpa”, “por favor”, “com licença”, etc. Essas simples ações abrirão portas e contarão pontos na avaliação que os outros farão da sua imagem.

Coloque essas dicas em ação, continue acompanhando nossos posts para aprender muitas outras e dê tempo ao tempo; é o que você precisa para poder assegurar uma imagem pessoal sólida e que dê suporte aos seus talentos e objetivos.

Artigo extraído e adaptado do site Silvana Lages.

_____________________________

Conteúdo relacionado:
Como construir uma boa imagem pessoal e profissional

brandreputation_facebook-840x430

Atitude

upload_9_8_2016_at_10_10_18_pm

Gostou? Compartilhe:

botão newsletter

 

Curta nossas redes sociais:

Como construir uma boa imagem pessoal e profissional

A nossa imagem pessoal é construída normalmente em três momentos distintos: a primeira impressão, que é formada nos três primeiros segundos; a imagem inicial, que é formada nos primeiros contatos; e a Imagem propriamente dita, que é a imagem já formada e que temos que manter e melhorar.

1. A Primeira Impressão

Normalmente, sabe-se que ninguém tem uma segunda oportunidade de causar uma primeira boa impressão. Estudos* atestam que são necessários somente 3 segundos para a formação da Primeira Impressão e, nesses escassos segundos, os principais fatores que influenciam na formação da imagem são:

  • A Visão (conjunto da imagem) do primeiro impacto (25%);
  • O Tom da Voz (18%);
  • A Adequação das palavras utilizadas (14%);
  • A Linguagem Corporal (10%).

(*Management Institute of Tecnology – EUA – Revista Venda Mais – Dez 2001)

O interlocutor é influenciado principalmente pela aparência e pelo vestuário. Assim, no que diz respeito à aparência, o que mais chama a atenção além dos tradicionais traços de higiene pessoal, é a expressão facial. Espera-se dessa expressão nos três segundos iniciais que seja de um sorriso que demonstre sinceridade.

Nos primeiros três segundos do primeiro impacto, é importante ter em atenção a colocação da cabeça e tronco, que devem estar eretos. Não se deve manter a curvatura dos ombros que denota cansaço ou mesmo desânimo. Por outro lado, se estiver sentado, mantenha-se com a postura correta, caso contrário, a primeira impressão será negativa.

Para facilitar a definição do vestuário ideal a sua atividade profissional, é importante analisar antecipadamente as características dos seus interlocutores, o ambiente e objetivos da empresa e os costumes locais. Caso não seja possível, o mais adequado é usar a discrição e o “bom senso”. Se na sua empresa tiver que usar farda ou uniforme, esses deverão estar sempre impecáveis.

No que diz respeito ao tom de voz, utilize um tom e velocidade da fala igual a do seu interlocutor garantindo assim a necessária sintonia.

As palavras utilizadas devem ser adequadas, o que significa principalmente a atenção no uso de palavras condizentes e pertinentes ao momento, sem erros de pronúncia, vícios de linguagem, gírias, expressões que denotem intimidade, frases feitas sem originalidade, frases em tom de anedota ou mesmo citar um volume enorme de informações desnecessárias.

Relativamente à linguagem corporal, incidimos especial atenção sobre o cumprimento social e o contato visual. O cumprimento na nossa cultura materializa-se com um “aperto de mão”, ato que deve obedecer a algumas regras simples como:

  • A mão deve ser fechada de forma firme e sem apertar;
  • O braço não deve balançar mais do que três vezes e de forma natural, porém segura.

No contato visual, importantíssimo na formação da “primeira impressão”, se queremos de fato iniciar um processo de conquista da credibilidade do cliente, o olhar deve ser direto nos olhos do nosso interlocutor e ao mesmo tempo deve demonstrar segurança e seriedade, mas tendo cuidado para não parecer demasiado intrusivo. Assim, os olhos são a “janela da alma” e o nosso olhar deve transmitir exatamente a nossa saudação sincera.

2. A Imagem Inicial

A Imagem Inicial é formada no decorrer dos primeiros contatos. Partindo da premissa que causamos uma primeira impressão positiva, em seguida, no decorrer da primeira entrevista, a nossa principal preocupação é deixar uma Imagem inicial positiva sem prejuízo do nosso relacionamento profissional.

Queremos que seja criada uma boa imagem pessoal e profissional, sem esquecer o nosso objetivo específico para aquela visita.

Aqui estão em jogo os nossos comportamentos, hábitos, postura, ética, conhecimentos, habilidades e competência e devemos utilizá-los corretamente para conquistar a pretendida credibilidade e confiança do interlocutor. Existem no entanto alguns conselhos que podem ser úteis na promoção desta imagem inicial positiva, a saber:

Comportamentos:

  • Demonstre claramente desde o início o objetivo da sua visita.
  • Demonstre orgulho no que faz e/ou vende.
  • Mostre respeito pelo seu tempo e do interlocutor.
  • Seja educado, porém fique preparado para a marcação de outra visita ou uma reclamação se não conseguir a atenção necessária.

Hábitos:

A maioria dos bons hábitos profissionais está relacionada com a educação que recebemos e, portanto, tal como nas regras de etiqueta, vamos apenas lembrar de algumas situações consideradas críticas para a imagem profissional:

  • O cumprimento do horário de trabalho, ou seja, a assiduidade e pontualidade, são fundamentais para a formação de uma boa imagem profissional.
  • Outro hábito fundamental é o da comunicação personalizada, ou seja, use desde a apresentação, o nome do seu interlocutor sempre que possível.
  • Não interrompa a pessoa que estiver falando, por nenhum motivo.

Postura

Deve ser amistosa, agradável, natural e cativante, apesar de comedida.

Ética:

Tendo sempre como referência as normas éticas da sua atividade profissional, em face ao interlocutor, deve se atentar ainda aos seguintes conselhos:

  • Não fale mal de ninguém;
  • Respeite as regras vigentes na empresa e guardar as informações consideradas confidenciais.

Conhecimentos:

Principalmente se for um primeiro contato e no caso de ter como objetivo conhecer o seu interlocutor ao máximo, seja comedido em demonstrar excesso de conhecimentos, forneça informações na medida do necessário e do interesse do seu interlocutor, mas não queira “aparecer” como o “sabe-tudo”, pois tal atitude pode interferir negativamente na sua imagem e bloquear a concretização.

Habilidades:

É importante salientar não todas as suas habilidades, mas especificamente aquela pela qual você normalmente se sobressai, que todos comentam ser uma virtude sua. Essa habilidade é denominada de “fator único”. Descubra o seu fator único e faça uso dele nesse momento.

Competências:

São um conjunto de conhecimentos, aptidões e atitudes que harmonicamente desenvolvidas produzem um resultado final esperado e desejado.

Finalmente, e como objetivo essencial da construção da Imagem Inicial, mais do que “ser” é preciso “parecer” competente. Assim, antes do estabelecimento do contato, estude a mensagem que quer transmitir, treine e visualize mentalmente os resultados pretendidos.

3. A manutenção da imagem

Uma vez que a imagem esteja formada, devemos perguntar a nós mesmo, periodicamente, as seguintes questões:

  • Será que eu sei realmente como as pessoas me veem?
  • Estou realmente cumprindo todas as minhas promessas?
  • Tenho feito o suficiente?

Se respondermos sim a todas as questões acima, não temos muito que nos preocupar com a nossa imagem, ela será mantida. Caso seja não para alguma delas, procure sempre observar a sua imagem pessoal e melhorá-la o máximo possível e o quanto antes.

A sua Imagem Pessoal faz parte do seu Marketing Pessoal, que é formado com clareza de objetivos, integridade, posicionamento, comprometimento, relacionamentos, conhecimento, imagem, autoestima e motivação.

A melhoria da imagem pessoal deve ser contínua, construída com progressivas e pequenas conquistas e não com apenas uma grande conquista.

Artigo extraído e adaptado do site Psicologia.

_____________________________

Conteúdo relacionado:
Sua imagem: o que você é versus o que pensam de você

How Others See You Isn't Important, How You See Yourself Means Everything

O tribunal Internet – Preserve a sua carreira e a sua imagem
Tribunal Internet

Gostou? Compartilhe:

botão newsletter
Curta nossas redes sociais: